Bauru e grande região

 
Coluna Animal

Novembro Azul Pet

28/11/2020 - 07h00

Nesta semana, a Coluna Animal vai tratar do Novembro Azul Pet, que é uma campanha inspirada no Novembro Azul, movimento que visa a conscientização e prevenção ao câncer de próstata. Esse movimento foi criado na Austrália em 2003, e novembro foi o mês escolhido porque dia 17 de novembro é o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata. No Brasil, essa campanha chegou em 2008, pela parceria do Instituto Lado a Lado pela Vida com a Sociedade Brasileira de Urologia.

E o que isso tem a ver com os nossos pets? Bruno Lamônica, médico veterinário, explica que os cães e gatos também podem desenvolver neoplasia na próstata. O profissional orienta os tutores a observarem os seguintes sintomas nos pets como possíveis indícios de câncer de próstata: esforço ao defecar, fezes achatadas, caminhar diferente, febre, urina com sangue, vômitos, aparência de dor ao urinar ou defecar. Se o cachorro ou gato apresentar qualquer um desses sintomas, consulte o veterinário do seu animalzinho o quanto antes.

Lamônica também orienta os tutores que procurem um profissional para fazer a cirurgia de castração dos pets machos, de preferência antes do primeiro ano de vida. Pesquisas apontam que animais machos que são castrados antes de completar 1 ano de vida têm menos propensão a desenvolver o câncer de próstata. A partir dos 6 anos, é indicado que o pet macho faça exames preventivos como o exame de toque retal para apalpação da próstata, um exame muito simples que pode ser feito nas consultas de rotina do animal.

Ainda nos dias de hoje, as pessoas têm muito preconceito em castrar animais machos, deixando a castração apenas para as fêmeas. O que é um grande erro, porque animais machos também devem ser castrados. A castração auxilia no controle da superpopulação de animais domésticos, e o animal fica mais calmo e menos briguento e territorialista. Animais castrados também tendem a fugir menos, uma vez que não irão buscar fêmeas no cio para acasalar.Os animais machos castrados tendem a possuir melhor qualidade de vida. Não há contra indicações.

Seja um tutor responsável, observe seu animal. Em qualquer sinal de que há algo diferente procure um profissional da medicina veterinária, visite regularmente o médico veterinário de seu animalzinho, encaminhe seu pet para a castração. Lembre-se que a prevenção é sempre o melhor tratamento e quanto antes uma moléstia for tratada, maior a chance de cura.

Consultoria: Médico Veterinário Bruno Lamônica, Clinica Casa Pet, Rua Rio Branco, 21-72, Telefone: 32433992, Bauru, SP.

Mariana Fraga Zwicker

Presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa Animal de Bauru (Comupda)

Thais Boonen Viotto Ferreira

Presidente da Comissão de Proteção e Defesa Animal de Bauru (CPDA OAB Bauru)

Ler matéria completa