Bauru

Contexto Paulista

Ampliação da vacinação deve acelerar retomada da indústria

19/07/2021 - 12h51

A indústria paulista se encontra em um processo de aceleração, segundo afirmou o diretor executivo de economia e estratégia da Fiesp, André Rebelo, em reunião on-line do Comitê da Cadeia Produtiva do Papel, Gráfica e Embalagem da Fiesp na quinta-feira (15/7). A expansão da vacinação será fator essencial, segundo ele, para a retomada das atividades econômicas. Além disso, a privação de acesso a alguns serviços e viagens gerou uma poupança que deve ser utilizada agora com a liberação das atividades e deve contribuir para a retomada. “Outros fatores que devem impulsionar a economia brasileira é o forte crescimento da economia global, que impulsionará os preços das commodities e as exportações e o baixo nível de estoques da indústria de transformação”, destacou.

IBGE confirma

Outro dado nessa direção vem do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE): quase 50% dos setores da indústria estão com o nível de produção acima de fevereiro de 2020, período pré-pandemia.

Exportações em alta

Na mesma reunião, o dirigente da Fiesp afirmou que se for analisado o nível de exportação, também há sinais de retomada do setor industrial. A economia mundial, em processo de recuperação, repercute em aumento das vendas externas brasileiras, e não se resume apenas aos produtos básicos. “Se olharmos os níveis de exportação – tanto de básicos, manufaturados e semimanufaturados -, estão em um patamar bem superior ao pré-crise, tanto pelo volume, quanto pelos preços”, analisou Rebelo.

Otimismo

Com essa perspectiva positiva, os empresários paulistas renovaram o otimismo em relação à recuperação da economia. De acordo com o levantamento Rumos da Indústria Paulista, realizado pela Fiesp e pelo Ciesp, entre os dias 6 e 14 de maio, e composto por 65,9% de pequenas indústrias, 26% de porte médio, 5,8% de grandes empresas, e 2,3% de micro, as projeções para o final de 2021 são de crescimento médio de 10,2% das vendas e estabilidade no quadro de colaboradores.

No comércio

O comércio do Estado de São Paulo gerou 21.388 vagas formais de emprego em maio, segundo a Pesquisa do Emprego no Estado de São Paulo (Pesp), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), divulgada quinta-feira (15). Na avaliação da entidade, haverá mais geração de vagas nos meses seguintes, com o avanço da vacinação contra covid-19 e a retomada de outros setores da economia.

Evolução das vendas

O consumo represado ajuda a evolução das vendas no curto prazo e traz o otimismo aos gestores empresariais. Este ciclo deve se manter, mesmo considerando os impactos dos avanços recentes de endividamento, inadimplência e inflação no poder de compra das famílias, divulgou a Fecomércio em nota.

Bombando

As exportações da região de Piracicaba atingiram o patamar do bilhão de dólares no fechamento do 1º semestre de 2021, segundo o Jornal de Piracicaba, da Rede APJ (Associação Paulista de Portais e Jornais). Esse volume de vendas a outros países só chegou ao mesmo nível em 2020, mas no mês de agosto.

Turismo paulista

As regiões turísticas Caminhos do Tietê, Coração Paulista e Coração do Tietê farão parte do Programa de Desenvolvimento de Turismo Regional que será lançado pelo Sebrae-SP no dia 20 de julho. O evento de lançamento será online às 19h30. A especialista Martha Poggi falará sobre “Destinos turísticos inteligentes”. As inscrições são gratuitas no link https://bit.ly/Turismo_Bru. A região Coração do Tietê é formada por Lins, Sabino, Promissão, Guaiçara e Pongaí; Caminhos do Tietê: Arealva, Bariri, Barra Bonita, Bocaina, Borborema, Iacanga, Igaraçu do Tietê, Dois Córregos, Ibitinga, Itapuí, Jaú e Mineiros do Tietê; e Coração Paulista: Águas de Santa Bárbara, Agudos, Avaí, Bauru, Boraceia, Lençóis Paulista, Pederneiras, Piratininga e Reginópolis.

Polo Cuesta

No mesmo evento será lançado o Programa Turismo Regional da Cuesta, consórcio formado por Anhembi, Areiópolis, Avaré, Bofete, Botucatu, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel. O objetivo é melhorar e capacitar as empresas da área para potencializar seus diferenciais e tornar o destino turístico mais competitivo.

Investimento no Interior

A Fitesa, uma das líderes mundiais na indústria especializada na fabricação de um tipo de material têxtil conhecido como nãotecidos para a indústria de saúde e higiene, vai investir R$ 280 milhões para ampliar sua fábrica em Cosmópolis, no Interior de São Paulo. A multinacional de origem brasileira vai expandir sua linha de produção e agregar pelo menos 28 novos empregos para ampliar o fornecimento de matérias-primas para a produção de fraldas descartáveis, máscaras, aventais e campos cirúrgicos, entre outros. Com faturamento anual próximo a US$ 1 bilhão, a Fitesa foi fundada em 1973 e atualmente está presente em 12 países, além do Brasil, com unidades fabris e centros de inovação. São 23 fábricas e 5 centros de inovação em todo o mundo. Em São Paulo, o grupo possui unidades também em Jacareí, no Vale do Paraíba, e Diadema, no Grande ABC.

Ler matéria completa