Bauru

Contexto Paulista

Agronegócio paulista sobe vendas externas e ajuda a compensar balança comercial

18/10/2021 - 09h49

De janeiro a agosto de 2021 o agronegócio estadual exportou US$ 12,62 bilhões e importou US$ 2,98 bilhões. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o Estado de São Paulo elevou em 12,2% as vendas externas no setor e teve um aumento de 8,4% nas importações. Com os resultados, o saldo é positivo de US$ 9,64 bilhões, 13,5% superior aos oito primeiros meses de 2020. Os dados foram divulgados pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA). Conforme destacam técnicos do órgão, a participação das exportações do agronegócio paulista no total do estado é de 36,8%, enquanto a participação das importações é de 6,7%. O balanço agregado dos outros setores da economia paulista, excluindo o agronegócio, obteve saldo negativo de US$ 19,61 bilhões no período analisado, o que significa que o déficit no Estado só não foi maior devido ao desempenho do agronegócio, que manteve saldo positivo.

Principais grupos

Nos oito primeiros meses de 2021, os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio paulista foram: complexo sucroalcooleiro (US$ 4,27 bilhões, sendo que, desse total, o açúcar e o álcool representaram, respectivamente, 87,7% e 12,3%), complexo soja (US$1,99 bilhão), setor de carnes (US$ 1,71 bilhão, dos quais 86,6% referentes a carne bovina), produtos florestais (US$ 1,05 bilhão, com participações de 50,8% de papel e 34,3% de celulose) e sucos (US$ 1,03 bilhão, dos quais 96,4% referentes a sucos de laranja). O grupo de café, tradicional nas exportações paulistas, aparece na sexta colocação, com US$ 440,96 milhões (dos quais 73,5% referentes ao café verde).

Renner investe no Interior

As Lojas Renner planejam construir um novo centro de distribuição, em Cabreúva, no Interior Paulista. No final de agosto, foi concluída a construção do galpão, o que permite dar andamento ao restante das obras. O funcionamento será a partir de 2023, e o local terá tecnologia pioneira no país, segundo a agência oficial Investe SP. Atenderá tanto as lojas físicas quanto o e-commerce das marcas da companhia, incluindo a Ashua, a Youcom e a Camicado, com projeção para suportar o crescimento do mercado até 2035.

Corredor logístico

A área foi selecionada entre 60 opções em 16 municípios do Estado. Serão 163 mil metros quadrados, o que supera a área dos quatro CDs atuais da Renner, dois dos quais são situados na Grande São Paulo (Arujá e Embu das Artes). Na prática, a varejista vai mais do que dobrar sua estrutura logística. Localizada no principal corredor logístico do país, a estrutura terá sistemas de automação inovadores no Brasil para armazenagem, processamento e despacho de mercadorias, organizando os produtos através do agrupamento de tipos de SKU por caixa. A tecnologia a ser implementada permite trabalhar com itens de diferentes dimensões, peças em cabides e dobradas, calçados, bolsas e bijuterias, tudo de forma simultânea.

Serviços em alta

O setor de serviços teve um crescimento de 0,5% em volume na passagem de julho para agosto deste ano. Foi a quinta alta consecutiva do indicador, que atingiu o maior nível desde novembro de 2015. O volume de serviços também se expandiu na comparação com agosto do ano passado (16,7%), no acumulado do ano (11,5%) e no acumulado de 12 meses (5,1%). (Agência Brasil).

Localização e logística

A Prefeitura de Caçapava confirmou que a Plascar, fabricante de peças plásticas para automóveis, vai instalar uma fábrica na cidade. O portfólio da empresa inclui componentes plásticos como para-choques, laterais de porta, painéis de instrumentos, lanternas e faróis. A nova planta deve ocupar uma área com mais de 22 mil metros quadrados e vai produzir inicialmente para-choques de automóveis para atender a montadoras da região do Vale do Paraíba. A previsão é que a produção tenha início no primeiro semestre de 2022. De acordo com o presidente da empresa, Paulo Silvestri, a cidade foi escolhida pela boa localização e logística, já que a região concentra um polo de tecnologia e mão de obra qualificada. A unidade de Caçapava será a quarta fábrica da Plascar no Brasil. Uma delas está localizada em Jundiaí. (Automotive Business)

Energia renovável

A EDP Renováveis, quarta maior produtora mundial de energia renovável, inaugurou o maior complexo solar do Estado de São Paulo e o quinto maior do Brasil, com uma potência instalada de 252,29 MWdc (unidade de medida de energia solar). Localizado em Pereira Barreto, no Interior Paulista, será o maior complexo desenvolvido, construído e operado pela empresa em todo o mundo. A planta fotovoltaica gerou 1,5 mil postos de trabalho, mais de metade (56%) localmente. O projeto, com uma área total de 455 hectares, o equivalente a 421 campos de futebol, evitará a emissão de mais de 150 toneladas de CO2 por ano. “O Brasil é um mercado chave para a realização do nosso plano de negócios”, diz o CEO Miguel Stilwell d’Andrade. A capacidade de geração da planta por ano será de 547 MWh, distribuída nas quase 600 mil placas solares, suficientes para abastecer uma cidade com 751.970 habitantes. A EDPR está presente em 17 mercados internacionais.

Ler matéria completa

×