Bauru

Conversando com o Bispo

Festa do Batismo do Senhor

09/01/2022 - 05h00

A festa do Batismo de Jesus, que foi ministrado por João Batista no rio Jordão, faz parte das comemorações da manifestação do Senhor ao Tempo do Natal. Com essa celebração a Liturgia fecha o Ciclo do Natal, encerrando o tempo de obscuridade e silêncio de Jesus, dando início ao seu ministério messiânico e à sua arrancada a toda a sua atividade pública. Foi depois de ungido pelo Espírito Santo que Jesus assumiu publicamente a sua missão salvadora. Toda obra salvífica de Jesus se resume entre dois batismos: o da penitência, no Jordão, que encerra a trajetória a ser percorrida pelo Servo de Javé, e o Batismo do Calvário, quando de seu lado brotarão rios de sangue e água para dar vida nova ao mundo, apontando para o desfecho pascal de sua morte e ressurreição. Naquela hora da graça do Batismo, a própria Trindade se apresentou. O Filho não estava sozinho. O Espírito rasgou os céus, a voz do Pai fez-se ouvir declarando um amor predileto que em Jesus abraçava toda a humanidade. Durante o Ciclo do Natal celebramos Jesus que nasceu, cresceu e se desenvolveu no seio de sua família até o dia em que foi manifestado, quando os céus se abriram e sobre Ele pairou o Espírito Santo, e ouviu-se a voz do Pai: "Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu benquerer".

Em geral o mistério do Batismo do Senhor leva-nos a ter presente o nosso batismo. No entanto, ele tem mais a ver com a Crisma. Pois, celebrando o Batismo de Jesus devemos lembrar de que como filhos e filhas bem-amados de Deus em Jesus Cristo fomos também ungidos com a fortaleza do Espírito Santo e enviados como missionários para darmos testemunho do Cristo no mundo e sermos luz para nossos irmãos e irmãs.

O Espírito Santo desceu sobre Jesus enquanto orava - Lc 3,15-16.21-22.

A vida de Deus que nasceu no Natal vai se manifestando pela ação do Espírito Santo. O Espírito Santo desce também sobre a assembleia cristã reunida em oração, comemorando sua descida sobre Jesus no rio Jordão. Agora começa para nós o tempo de crescimento na fé e de frutificação de boas obras de amor a Deus e ao próximo. Animados e fortalecidos pelo Espírito Santo, iremos viver a vocação e a missão de batizados, de filhos e filhas de Deus, na vivência semanal do mistério pascal de Cristo, na Eucaristia dominical e na vida diária feita Eucaristia.

Jesus estava em oração quando o céu se abriu e o Espírito desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba. E do céu veio uma voz: "Tu és o meu filho bem-amado; eu, hoje, te gerei!" Foi assim, em oração, que Jesus recebeu a missão de ser o Filho de Deus e o Príncipe da paz no mundo. Recebendo o Espírito de Deus, saiu a cumprir a sua missão de anunciar a boa nova do Reino aos pobres e libertar os oprimidos. Imitando a Jesus precisamos permanecer vigilantes em oração para que o céu se abra e possamos receber o dom do Espírito Santo. Bem como para que possamos merecer que Ele caminhe conosco e nos ensine a clamar: Abba, Pai! Celebrando a missão de Jesus, devemos tomar consciência da nossa missão de batizados.

Ler matéria completa

×