Bauru e grande região

 
Kleber Santos

O marketing que cheira

26/07/2020 - 07h00

Construir a imagem do seu negócio vai muito além de criar um bom logotipo, definir algumas cores e escolher um nome. Você já ouviu falar de marketing olfativo ou sensorial? É um tipo de marketing que utiliza estratégias baseadas em um dos cinco sentidos para despertar sensações e emoções no público-alvo, com um objetivo: vender e reter os clientes.

Lojas, supermercados, hotéis e outros são fiéis a esse recurso, em que se usa um aroma específico que gera confiança e relaxamento no consumidor para melhorar a experiência dele.

A Disney incorporou essa ação em seu marketing por meio de vários nebulizadores com aroma de pipoca nas ruas dos parques a fim de despertar o apetite dos visitantes, o que melhorou as vendas.

A mesma técnica é usada pelo cinema. Já percebeu que, quando você entra, sente um cheiro convidativo, a ponto de não assistir ao filme sem antes comprar uma caixa de pipoca?

ENVOLVIMENTO DO CONSUMIDOR

Outro exemplo são as cafeterias da Starbucks. Em boa parte do mundo, elas são aromatizadas constantemente com o cheiro de café. Desse modo, quem passa perto dificilmente resiste.

Na área de alimentação, um dos “cases” de sucesso é o do Burger King. No Japão, a rede BK utilizou seus dutos de ventilação para exalar a fragrância do Whopper, seu lanche mais famoso. O cheiro de carne grelhada despertava a sensação de fome entre os visitantes, aumentando as vendas.

Preste atenção e você vai começar a perceber que o aroma do chiclete é amplamente usado em lojas de brinquedos, assim como o de bronzeador nas agências de viagens, a fim de despertar a experiência de férias, e o de pão fresco nas seções de padaria das grandes redes de supermercados.

ESTUDO COMPROVA

Para comprovar a eficácia dessa técnica, a universidade americana Rockefeller, de Nova York, desenvolveu um estudo por meio do qual concluiu que, enquanto as pessoas lembram 1% do que tocam, 2% do que ouvem e 5% do que veem, 35% delas se recordam do que cheiram.

Como se vê, a marca olfativa é uma parte muito importante da estratégia de marketing. No entanto, tenha o cuidado de desenvolver essas fragrâncias após realizar um estudo de mercado para identificar perfeitamente o perfil do público-alvo e adaptar o cheiro a ele.

Se você curte a Coluna “Marketing 360º”, compartilhe em suas redes sociais. E que tal sugerir o tema do próximo artigo? Envie sua sugestão para o e-mail [email protected] (spcentro.com.br) e, quem sabe, o seu tema será o próximo da nossa coluna.

Dia 9 de agosto estaremos de volta. Até lá!

Ler matéria completa