Bauru e grande região

Reflexão e Fé

O cansaço e o descanso

Hugo Evandro Silveira Pastor Titular - Igreja Batista do Estoril. E-mail: [email protected]

12/01/2020 - 06h00

No fim, a gente cansa! Chegamos ao fim de mais um ano e em geral o fim das coisas normalmente é um período que sentimos maior cansaço. A sensação de cansaço é normal quando chegamos ao fim de algum momento ou atividade que muito exigiu de nós. Por exemplo, pense na sensação do fim de uma longa caminhada ou de uma corrida intensa, ou no fim de um longo tratamento de saúde; sentimos cansaço - assim como na solução de conflitos que pareciam intermináveis ou ainda ao fim de um longo dia, de uma semana puxada de trabalho ou de um mês agitado. O cansaço é uma reação física, mas há conjuntamente uma dimensão emocional e espiritual que nos empurra ao esgotamento. Cansamos e quando cansamos queremos e precisamos de descanso. Precisamos de repouso, de uma pausa para relaxar o corpo, a mente e o espírito extenuados.

Mas para falar de descanso em nosso contexto brasileiro é preciso ter um pouco de cautela, pois o brasileiro tem uma certa má fama de sempre querer sombra e água fresca. Muitos veem o Brasil como a terra da rede preguiçosa pra deitar, pensam que o brasileiro prefere o descanso ao trabalho, de que cultuamos feriados prolongados e, que no Brasil o trabalho inicia-se só depois da semana do Carnaval. Essa ideia do descanso preguiçoso, indolente parece estar impregnada no imaginário coletivo do Brasil.

O descanso ocioso relaxa o corpo físico, entretanto o tipo de descanso que alivia o cansaço impregnado na alma humana nem sempre tem à ver com mera inatividade, inércia ou complacência. No contexto bíblico a ideia de descanso é muito presente - o "Shabbat" é a palavra usada para o descanso de Deus na conclusão da sua obra da criação (Gênesis 2.2). O descanso (Shabbat), em sua originalidade idiomática, não implica inatividade ou ociosidade, ao contrário, há nesse termo um sentido de mudança de direção da ação, sem deixar de vigiar, guardar, observar, fazer. Uma outra palavra para descanso no texto bíblico é "Nuwach" (Exemplo: Êxodo 33.14) - esse é o descanso que significa repousar, acalmar, aquietar - literalmente "colocar no chão" - esse é um termo encontrado em várias passagens bíblicas como no momento da entrega da Lei, em que Deus se manifestou e prometeu dar ao povo de Israel a possessão da terra onde encontrariam "Nuwach, descanso" (Êxodo 20 a 24). Em Êxodo 33.14, dias em que Moisés estava "cansado" de lidar com um povo rebelde, Deus lhe confortou: "A minha presença irá contigo e eu te darei descanso".

Logo, quando estamos cansados, descansamos, procuramos descanso e, na Bíblia Deus promete tempos de descanso ao seu povo. Contudo, há também o cansaço da alma e, no 'universo da alma' só Deus, o criador da alma, é quem pode descansar uma alma cansada. O descanso que Deus oferece a alma humana é um descanso diferente deste que estamos habituados; é um tipo de descanso que podemos experimentar mesmo ainda estando atarefados; é um descanso que mesmo que o dia, a semana, o mês ou os problemas não tenham terminado, recebemos graça e paz; é um tipo de descanso que alivia o fardo e suaviza a dureza da vida, renovando nossas forças de dentro para fora.

Então para você que crê em Deus, restaure a sua confiança e seja fortalecido na fé, lembrando-se que viver sob a vontade de Deus é encontrar o verdadeiro descanso. Você que não crê tanto em Deus ou nada crê, procure compreender que Deus é o genuíno descanso para uma alma cansada dessa vida cheia de turbulências. Creia em Deus e encontrará descanso para sua alma. Jesus Cristo, o Filho de Deus afirmou: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis 'descanso' para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve" (Mateus 11.14).

IGREJA BATISTA DO ESTORIL

57 anos atuando Soli Deo Glória

CELEBRAÇÃO PÚBLICA: Domingo 19h

Ler matéria completa