Bauru

Reflexão e Fé

Um novo modo de pensar a vida

Hugo Evandro Silveira Pastor Sênior - Igreja Batista do Estoril. E-mail: [email protected]

15/08/2021 - 05h00

A filosofia grega que dominava o pensamento do mundo antigo foi pouco a pouco sendo abarcada por um novo modo de pensar a vida. Isso se deu na plenitude do tempo em que o próprio Deus tomou forma de gente. Jesus disse coisas que ninguém jamais falou. Jesus respondeu a grande pergunta humana: O que a vida tem que ter para valer a pena? A resposta de Jesus é impactante até hoje. Jesus ensinou que de fato o que vale a pena, é uma vida assumidamente dedicada a Deus e ao outro: "Amarás, a Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento, de todas as tuas forças; ... e amarás o teu próximo como a ti mesmo" (Marcos 12.30,31). Em outro momento Jesus disse: "Não existe maior amor do que dar a própria vida pelos amigos" (João 15.13). É incrível que o grande mestre, Senhor e Salvador, não apenas verbalizou, mas viveu na prática a sua divina lição.

O pensamento extraordinário de Jesus é absolutamente antagônico ao que estamos acostumados a ter. O nosso pensamento secular acredita que o sucesso da nossa vida tem a ver com o nosso próprio ganho, com a nossa própria riqueza, com nossas conquistas, com o nosso próprio conforto. A dica de Jesus, o arquiteto da vida, é totalmente contrária a nossa suposição de satisfação. Jesus dirá que a verdadeira satisfação, misteriosamente, se encontra numa vida dedicada ao próximo. Segundo Jesus o que fará de você um vivente feliz é a sua entrega primeiramente a Deus e ao seu semelhante, proporcionando ao seu próximo uma vida melhor, ao ponto que ele sorria, que alavanque nele uma alegria que se você não surgisse em seu caminho ele não sentiria. Na lição de Jesus uma vida assim é que é vida boa, uma vida assim atrai uma corrente de satisfação e bênçãos; essa é a vida que vale a pena, essa é vida que preenche todo aquele vazio existencial que dinheiro ou poder algum pode preencher.

Portanto no ensino de Jesus aprendemos que a vida não é o bem de maior valor, apesar de ser de imensurável valor. No ensino de Jesus o amor vale mais do que a vida. Encontramos eventualmente essa realidade suprema no sacrifício de pessoas que se entregam bravamente na finalidade de diminuir o sofrimento de quem sofre, levando um pouco de alegria e esperança a quem perdeu. Vimos isso no altruísmo com os desvalidos dos rompimentos das barragens de Brumadinho e Mariana, ou como no infindável sofrimento dos casos de Covid-19 em que milhares necessitam de cuidados e ajuda. Sempre encontramos pessoas, moldadas ao ensino de Cristo, até mesmo tecnicamente despreparadas, contudo, se lançando no perigo em nome da preservação da vida alheia.

No mundo corporativo, as pessoas são estimuladas a agir como se estivessem numa selva povoada com profissionais à flor da pele, com sangue nos olhos e faca entre os dentes. O ensino de Jesus não encontra lugar nessa selva. Para quem percebeu a grandeza de quem deu a lição, perceberá que não está sendo apresentada uma opção de felicidade, mas está sendo oferecida a chave, a única opção de gozo, plenitude e paz. Então se a vida boa se encontra em amar a Deus e o próximo, acima até de nós mesmos, destinemos a nossa vida nesse emprenho. Utopia? Creio que não. Para Jesus, o Filho de Deus, certamente não. No mercado de trabalho, apesar de quererem transformá-lo numa selva onde os fortes consomem os fracos, não precisa ser assim. Por exemplo, o professor evidentemente pode fazer da sua vida um sacerdócio oferecendo-se em amor ao aluno, apesar do subsalário. Todas as demais profissões também: O médico, psicólogo, engenheiro, vendedor, jornalista, dentista, advogado, todos atuando com aquele sentimento fraternal, deixando a destrutiva ganância de lado, talvez até ganhando um pouco menos de dinheiro, mas significando a sua existência.

Então nas palavras de Jesus, feliz é aquele que consegue enxergar na alegria do outro o prazer da sua própria vida como resultado das suas ações, dedicação e empenho. Para uma vida melhor, muito antes de pensar em si, no próprio enriquecimento, no acúmulo de bens angariando vantagens, mude seu modo de pensar a vida, abra a porta do seu coração para amar as pessoas, mesmo que isso seja incompreensível para muitos, mesmo que lhe devolvam pedras, ofereça a lição de Jesus de Nazaré ao seu próximo, ofereça amor, experimente.

IGREJA BATISTA DO ESTORIL

58 anos atuando Soli Deo Glória

Ler matéria completa

×