Bauru

Reflexão e Fé

A perigosa influência da Internet

Hugo Evandro Silveira Pastor Sênior - Igreja Batista do Estoril. E-mail: [email protected]

28/11/2021 - 05h00

"... Em minha casa, andarei com sinceridade de coração. Não porei coisa injusta diante dos meus olhos. Detesto a conduta dos que se desviam. Nada disto se pegará em mim. (Sl 101.2,3).

A Internet é uma das mais fantásticas invenções dos tempos modernos. Ela trouxe inúmeros benefícios à sociedade. A comunicação tornou-se precisa, ágil e global. As vantagens são imensas. Não obstante grandes benefícios trazidos, ela, também, pode tornar-se um grande perigo para a sociedade. Por sua poderosa influência, quando mal usada, torna-se perigosa.

PREGUIÇA MENTAL

Sem o uso seguro, tende a tornar as pessoas mentalmente preguiçosas. Ela atrai, seduz, vicia e manipula as mentes. É preocupante a quantidade de tempo que muitos usuários passam diante da tela. Há indivíduos sem a devida precaução, que gastam o dia inteiro teclando. Usada de forma descontrolada torna-se um vício, conduzindo à passividade, tornando pessoas mental e fisicamente preguiçosas. Não faltam usuários que perderam a capacidade da crítica intelectual, que se encontram em um estado de verdadeira flacidez mental.

EXAUSTÃO EMOCIONAL

A Internet tende a tornar as pessoas emocionalmente insensíveis e altamente dependentes de sua tecnologia. Estratégias de todo tipo de marketing são despejadas nas redes digitais. Quem se encontra anestesiado por horas na Internet nem possui tempo de deglutir tudo o que vê e sente. Inevitavelmente a Internet se torna uma grande formadora de opinião, induzindo as pessoas ao teor que ela divulga. A violência e a imoralidade andam de mãos dadas no mundo da Internet, assim, ela não apenas retrata a realidade, como torna-se uma propagadora exaustiva dessa mesma realidade.

CONFUSÃO PSICOLÓGICA

A Internet tende a tornar as pessoas psicologicamente confusas. Ideologias, conceitos, valores, filosofias e crenças são despejadas diante de bilhares de olhos e ouvidos por ela sedados. A maior parte das pessoas não possui o discernimento necessário para filtrar o que é certo e errado. A perda do senso crítico e a incapacidade de avaliar o que está por trás das imagens, sons e sensações tem produzido uma imensurável confusão psíquica de graves consequências.

DESORIENTAÇÃO MORAL

A Internet tende a deixar as multidões em desordem moral. A nossa geração já não sabe o que é certo e errado. Diante da infinita tecnologia oferecida, streaming em milhares de aplicativos, distorceram e até tornaram nocivos muitos dos preceitos éticos, antes inegociáveis. Os valores de integridade e respeito, tem sido cada vez mais tripudiados, e a flacidez moral crescente. Por outro lado a comunicação familiar se encontra estrangulada, intoxicada de conceitos permissivos e obscenos, gerando uma verdadeira confusão moral na família, e consequentemente na sociedade.

ESFRIAMENTO ESPIRITUAL

A Internet tem deixado as pessoas apáticas espiritualmente. Para quem leva a sua vida espiritual a sério, a Internet tem tornado seus dependentes rasos no quesito intensidade do espírito. É cada vez maior o número de pessoas que tem trocado o culto devocional, por infinitas horas de mergulho na Internet. A tela cheia de cor, som e imagem tem ocupado o primeiro lugar no tempo das pessoas. A comunhão com Deus e com os membros da família foi substituída pelo vício danoso da Internet.

PERIGO INFANTIL

Com as crianças e adolescentes os cuidados devem ser redobrados, porque os perigos são reais no mundo virtual. Não podemos impedir que nossas crianças e adolescentes tenham acesso as vantagens que o mundo virtual da Internet oferece, mas eles não podem navegar sem o acompanhamento dos seus responsáveis que devem garantir um uso seguro. Alguém em sã consciência deixaria o filho(a) sozinho numa praça distante e desconhecida? A resposta é não. Assim é a internet, um espaço perigoso e sem limites. A Internet deve ser usada com moderação e sob atenta escolta. Que Deus dê as famílias discernimento de separar o que é precioso do vil.

IGREJA BATISTA DO ESTORIL

59 anos atuando Soli Deo Gloria

Ler matéria completa

×