Bauru e grande região

 
Reinaldo Cafeo

Efeito pandemia: queda arrecadação federal

28/06/2020 - 05h00

O governo federal arrecadou R$ 77,4 bilhões em maio, menor valor desde 2005. A queda real, acima da inflação, foi de 32,92% se comparado a maio do ano passado. O desaquecimento econômico, provocado pela pandemia do novo coronavírus que forçou a limitação do consumo é a principal causa da perda na arrecadação tributária. A problema fiscal brasileiro se acentuará e é um dos maiores desafios para garantir a retomada da economia.

Dívida bruta x PIB: 100%

A reforma da previdência foi importante passo para equacionar parte do déficit fiscal. Esta reforma somada a outras reformas, notadamente a tributária e administrativa, e ainda com o processo de privatizações (entre outras providências), a relação dívida pública bruta e PIB se estabilizaria e iria operar abaixo do 80%. A pandemia gerou problema nas duas frentes da política fiscal: queda na arrecadação e aumento de gastos. A projeção é que esta relação atinja 100%, ou seja, a dívida bruta terá um total igual ao volume do PIB.

Entendendo este economês

Para entender o que representa este indicador dívida/PIB pense em sua casa. Supondo que sua família tome emprestado R$ 10 mil reais junto a um banco e sua renda anual seja de R$ 100 mil. A relação dívida/renda será de 10%. No mês seguinte você contrai nova dívida de R$ 10 mil, totalizando R$ 20 mil. Esta relação atingiu 20%. Se a dívida crescer todos os meses, isso pode chegar a 30%, 40%, e assim por diante. Chegará um momento em que os bancos não irão mais emprestar dinheiro por desconfiar que sua família não honrará o compromisso assumido. Para um governo funciona de maneira semelhante. Incertezas serão geradas

Imposto de Renda: só até amanhã

Depois de ser adiada por dois meses a declaração do imposto de renda deve ser entregue até amanhã, dia 30 de junho. Resta pouco tempo e caso você esteja com dificuldade em encontrar algum documento para finalizar sua declaração a dica é: envie assim e mesmo. Logo em seguida finalize a declaração e envie a retificadora. Assim você deixará de pagar multa. O valor da multa é de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido apurado na declaração, ainda que integralmente pago, sendo que o valor mínimo é de R$ 165,74 e o valor máximo é de 20% do imposto sobre a renda devido.

Mude já, mude para melhor!

O isolamento social tem revelado o comportamento de muitas pessoas, que dentro do "antigo normal" não era explícito: alguns praticam o senso coletivo; outros são extremamente individualistas; uns entendem que o problema é com o outro; outros se comportam como se nada estivesse acontecendo. No fundo a impressão que passa é que dependendo do quanto este isolamento afeta cada de nós, reagiremos com mais ou menos tolerância, com mais ou menos pensamento coletivo. E você, como está neste momento? Sempre é tempo para mudar, mude já, mude para melhor!

Ler matéria completa