Bauru e grande região

 
Reinaldo Cafeo

Acib 89 anos

02/08/2020 - 05h00

Hoje, a Associação Comercial e Industrial de Bauru (Acib) comemora 89 anos de existência. É um orgulho presidir esta entidade pela segunda vez e perceber que com o tempo é uma associação viva, atuante, representativa e ainda inovadora. Parabenizo todos os membros da atual diretoria e todos que ao longo de tempo dedicaram parte de seu tempo e conhecimento para tornar e manter esta Entidade forte. Também agradeço aos associados pela confiança. O slogan adotado nesta gestão, no início de meu mandato, há um ano e meio, não poderia ser mais atual: inovação e cooperação. Parabéns a todos. Rumo aos 90 anos!

Bauru 124 anos

Ontem, comemoramos aniversário de Bauru. Deixo aqui registrado meu orgulho de ser bauruense, e mesmo com tantos desafios, Bauru é uma cidade acolhedora, sendo que, para mim, seu maior patrimônio é sua gente. Parabéns minha Bauru.

Nota de R$ 200 e o entesouramento

O entesouramento, ou seja, o acúmulo de dinheiro nas mãos das famílias brasileiras é uma das justificativas para que o Conselho Monetário Nacional autorizasse o Banco Central a emitir uma nova nota do real: a de R$ 200. Muitas pessoas optaram neste período de pandemia em ter dinheiro em espécie em casa. Até mesmo a ajuda emergencial para os informais tem contribuído para que o dinheiro em espécie fique guardado. Assim, depois de 18 anos, quando houve a último lançamento de uma nota de real, teremos uma nova moeda em circulação. Felizmente não é fruto da desvalorização do real. No passado não muito distante o governo era obrigado a aumentar o valor das notas devido a perda do poder aquisitivo do dinheiro. O motivo agora é outro. O lobo guará vai estampar a nova nota.

Crédito bancário cresce, mas não é suficiente

O volume total de crédito ofertado pelos bancos registrou crescimento de 4,2% no primeiro semestre deste ano, atingindo R$ 3,624 trilhões, informa o Banco Central. É o maior aumento em 7 anos. A explicação vem do aumento da liquidez promovido pelo Banco Central, reduzindo o patamar dos compulsórios. Não obstante esta constatação o volume não foi e não é suficiente. Muitas empresas e famílias não conseguem acessar o crédito e em tempos de pandemia, veem a situação financeira se agravar. Há muito a fazer no sentido de ampliar a base de crédito.

Aluguel terá reajuste de: 9,27%

Como o IGP-M é o primeiro índice de inflação do mês a ser divulgado, ele é o preferido pelos proprietários de imóveis. Desta maneira, quem tem reajuste no aluguel dia primeiro de agosto terá que amargar uma majoração de 9,27%. Considerando o ambiente de incertezas e de queda de renda, tanto para empresas como para as famílias, negociar é preciso. Saia da zona de conforto e busque redução do valor.

IGP-M: sua composição

Quando analisamos como é realizado o cálculo do IGP-M fica evidente o porquê este índice ainda continua elevado. Este índice tem em sua composição 60% de Preços no Atacado. Aqui é o ponto chave: estes preços seguem de alguma maneira a variação do dólar, além de refletir preços de mercados concentrados, oligopolizados. Os preços ao consumidor representam somente 30% do índice, enquanto os preços da construção civil representam 10%. Sempre que puder, não aceite este indexador para corrigir suas dívidas, afinal, a renda das pessoas normalmente é reajustada pela inflação ao consumidor. O resultado de cada índice em julho é o seguinte: Índice de Preços no Atacado subiu 3%; o Índice de Preços ao Consumidor 0,49% e o Índice da Construção Civil 0,85%.

Mude já, mude para melhor!

Há os que mesmo com suas crenças são abertos ao debate sadio. Aos os que se tornam cegos e não veem na opinião dos outros como algo aceitável. Quem sabe estes míopes um dia possam enxergar que bom debate se faz com diversidade de opinião, e que desta maneira a sociedade cresce. Sem conteúdo e argumentos sólidos não conseguem discutir a mensagem, e por isso precisam tentar desqualificar o mensageiro. Mas como sempre acredito em mudanças. Mude já, mude para melhor, mesmo!

Ler matéria completa