Bauru

Reinaldo Cafeo

Juros mais altos aqui no Brasil

08/05/2022 - 05h00

Depois de praticar a menor taxa básica de juros de sua história, 2% ao ano, o Banco Central brasileiro promoveu uma série de majorações e a última alta de 1,0 ponto percentual fez com a a taxa anualizada atingisse 12,75%. O combate a inflação é a justificativa para esta elevação. Comunicado do Copom (Comitê de Política Monetária) indica altas mais suaves daqui para frente.

Renda fixa mais atrativa

Com a elevação da taxa Selic para 12,75% ao ano, o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) sobe também. Com isso as aplicações em renda fixa tornam-se mais atrativas. Mesmo quem já aplicou seu dinheiro antes desta alta terá o reajuste na remuneração. Já a caderneta de poupança deve sofrer pouca alteração porque a trava é de 0,5% ao mês. O que mudar um pouco é a TR, mas nada que eleve consideravelmente a remuneração dos atuais 0,56% ao mês. Em resumo: reveja suas estratégias e aposte na renda fixa, não deixando dinheiro em caderneta de poupança.

Empréstimos mais caros

Com a alta dos juros ganham os rentistas, aqueles que possuem sobras de recursos, e perdem os tomadores de empréstimos. Tanto a pessoa física, como a pessoa jurídica, pagará mais para obterem empréstimos e financiamentos. O reflexo já será sentido no crédito pessoal e no rotativo do cartão de crédito. O cheque especial tem trava em 8% ao mês. No financiamento imobiliário pouca coisa deve mudar, posto que as Instituições Financeiras precisam emprestar parte do dinheiro captado em caderneta de poupança, assim, via concorrência, os juros não subirão tanto. Também modalidades com garantias devem ter poucas alterações nos juros, como são os casos do crédito consignado, penhor de joias e financiamentos de veículos.

Juros mais altos nos Estados Unidos

Pelo mesmo motivo que levou o Banco Central brasileiro a aumentar a taxa básica de juros, ou seja, o controle da inflação, o Fed (Banco Central americano) também elevou a taxa básica de juros. A alta foi de 0,5 ponto percentual. A inflação americana atingiu 8,5% ao ano, patamar elevado para os padrões americanos. Juros mais altos nos Estados Unidos mexem com as moedas no mundo todo.

IBC-Br

A prévia do desempenho do PIB é determinada pelo índice apurado pelo Banco Central brasileiro denominado de IBC-Br. No mês de fevereiro, último dado disponível, houve alta de 0,34% se comparado a janeiro deste ano. Reverte a queda verificada em janeiro.

Multa pela perda da comanda

Você já deve ter visto que determinadas casas noturnas colocam na comanda que controla seus gastos que, se ocorrer a perda dela, haverá uma multa. Especialistas em Direito do Consumidor, orientam que em caso de perda da comanda o valor a ser cobrado deve seguir o que seria razoável. Em outras palavras: em média quanto um consumidor gastaria na balada? R$ 30,00 ou R$ 50,00 ou outro valor? Então, no caso de perda da comanda, cobrar, por exemplo, R$ 200,00 seria muito desproporcional, portanto, abusivo. Conheça seus direitos e evite práticas abusivas.

Sem valor mínimo no cartão

A loja não pode exigir um valor mínimo para o consumidor pagar a compra com cartão. Segundo o PROCON, se a loja aceita cartão como meio de pagamento, deve aceitá-lo para qualquer valor nas compras à vista. A compra com o cartão de crédito, se não for parcelada, é considerada pagamento à vista.

Mude já, mude para melhor!

Rever a rotina é imperativo em tempos em que tudo acontece em elevada velocidade. A priorização de tarefas é fundamental. A Matriz de Eisenhower (nomeada em homenagem ao general e ex-presidente americano Dwight Eisenhower) indica o seguinte: 1) importante e urgente, ou seja, faça imediatamente; 2) importante, mas não urgente - indicado para tarefas que devem ser desenvolvidas a médio ou longo prazo; 3) urgente, mas não importante, como por exemplo, fazer ligações, responder e-mails, participar de reuniões e 4) não urgente, não importante - tarefas que estão na lista, mas podem esperar ou serem eliminadas. Sempre é tempo para mudar. mude já, mude para melhor!

Ler matéria completa

×