Bauru

Wagner Teodoro

'O campeão de sempre'

29/05/2022 - 05h00

Se tem um time que permite a brincadeira do título desta coluna é o Real Madrid. Afinal, os merengues acabam de conquistar simplesmente o 14º título da Liga dos Campeões. Da Liga dos Campeões! Não se trata de uma copa qualquer ou torneio menor. É um retrospecto absurdo. A equipe espanhola tem simplesmente o dobro da quantidade de troféus do segundo colocado no ranking dos vencedores da competição, que é o Milan. E a "Orelhuda" vai para casa. Está acostumada a ser afagada por mãos madrilenhas. Para se distanciar ainda mais no rol do campeões, desta vez, o Real Madrid venceu o Liverpool por 1 a 0, em Paris, com gol do brasileiro Vinícius Júnior e Courtois gigante, fechando a meta. Os Reds, que tiveram domínio da final, ficam com suas seis conquistas.

E a 14ª taça do Real Madrid veio com campanha heroica. É interessante lembrar que o time foi derrotado pelo inexpressivo Sheriff, da Moldávia, na fase de grupos. Depois do vexame, reagiu e ganhou todos os confrontos da primeira fase. No mata-mata protagonizou viradas épicas. Nas oitavas, perdeu para o Paris Saint-Germain e reverteu em casa. Nas quartas, tirou o Chelsea com gol na prorrogação. Nas semifinais, eliminou o Manchester City com virada espetacular nos acréscimos e novo gol no tempo extra.

Os merengues renasceram várias vezes para serem novamente "os reis da Europa". Um elenco que empilha marcas coletivas e individuais. Carlo Ancelotti chega a quatro títulos da Champions, um recorde entre os técnicos. E o Real Madrid mantém a escrita: não perde uma final de Liga dos Campeões há 41 anos, quando foi superado pelo Liverpool.

Os caminhos para glória

O sorteio das oitavas de final da Libertadores definiu o caminho dos 16 classificados em busca da "glória eterna". Palmeiras e Corinthians ficaram de lados opostos no chaveamento e se enfrentam somente em uma possível final. Quem tem o percurso mais complicado entre os dois gigantes paulistas é o Alvinegro. Na primeira rodada do mata-mata pega o cascudo Boca Juniors. De novo. Porque, caprichosamente, o destino quis que as equipes que estavam no mesmo grupo na fase anterior voltassem a se enfrentar, desta vez, para definir a queda de uma delas.

Curiosamente, o fato de ter deixado escapar o primeiro lugar de seu grupo com o decepcionante empate com o Always Ready não fez diferença na definição de seu oponente nas oitavas. Fosse primeiro, o Corinthians poderia encarar os mesmos xeneizes. Mas decidiria em casa, isso, sim, um diferencial.

Mas o Boca, pela atual fase, nem é o maior problema corintiano. É um adversário tradicional e cascudo, mas é possível avançar às quartas. Agora, o lado da chave do Alvinegro é complicado. São cinco argentinos. E o adversário das quartas deve ser o Flamengo, que gera desconfiança, mas é poderoso. Ou o Tolima, equipe de má lembrança aos corintianos. Mas aposto no Rubro-negro.

Então, uma sequência Boca e Flamengo para, se alcançar a façanha de avançar às semifinais, encarar, provavelmente, o River Plate, que é o time no qual aposto parar sair da "carnificina" da parte hermana da chave. São quatro argentinos por uma vaga na semifinal. O melhor deles, o River. Aliás, acredito no River Plate como um dos finalistas.

E falar em final nos leva ao outro lado da chave. Ali, Palmeiras e Atlético-MG são os favoritos. O detalhe é que, após oitavas, em tese, tranquilas contra Cerro Porteño e Emelec vão se enfrentar em "duelo mortal" nas quartas. Dali, um seguirá para, provavelmente, fazer a final com o River Plate - e o futebol pode tratar de contrariar todas as minhas previsões, é claro. Mas, olhando o chaveamento e o poderio das equipes, acredito nesta decisão de título.

O Galo oscila e não é o mesmo do ano passado. O Palmeiras pegou um grupo muito fácil na fase anterior, mas é inegável a regularidade da equipe em alto nível e tem um técnico que se especializou no mata-mata. Leve vantagem alviverde no provável precoce grande embate brazuca. Este lado tem ainda, nas oitavas, Athletico x Libertad e Fortaleza x Estudiantes. Penso que o time argentino deve ser o adversário do Palmeiras ou Atlético-MG nas semifinais. E acredito em final Brasil x Argentina, com palmeirenses ou atleticanos contra os millonarios. Quem vencer se credencia a encarar o Real Madrid em uma possível final do Mundial de Clubes.

Ler matéria completa

×