Bauru e grande região

10/08/2019 - 06h00

Mudanças

O prefeito Clodoaldo Gazzetta vai confirmar nesta segunda-feira (12) a nomeação de Sidnei Rodrigues para a Secretaria de Obras e Donizete do Carmo dos Santos na Administração. Já a Semma ainda está sem definição, com dois nomes cotados. Um é Luiz Pires e o outro atualmente ocupa um cargo comissionado fora do âmbito do município, o que dificulta as tratativas.

Esgoto

No governo, ninguém esconde de Sidnei Rodrigues que a grande atribuição dele na Obras será dar uma destinação para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Vargem Limpa. Ele era o secretário na época do começo dos trabalhos, ainda no governo passado. A boa afinidade dele com Eliseu Areco, presidente do DAE, e Etelvino Zacarias, da Sear, pesaram a favor do novo secretário.

Ecopontos

Já o novo titular da Semma, ainda a ser definido, já deverá entregar um novo Ecoponto na região do Santa Edwirges e Vânia Maria até o próximo mês. Um segundo Ecoponto está previsto para o Jardim Europa, como contrapartida de uma construtora, para o ano que vem.

Audiência

A vereadora Yasmim Nascimento (PSC) apresentou pedido de audiência pública no dia 29 de agosto, às 15h, para discutir a situação dos Conselhos Tutelares. A parlamentar falou do assunto na última sessão, após matéria do JC do domingo passado a respeito da possibilidade de aumento dos conselhos.

Violência

Os vereadores Roger Barude (Cidadania) e Yasmim Nascimento vão apresentar projeto de lei para que o número do Disque Denúncia da Violência contra a Mulher, o 180, seja colocado em hotéis, restaurantes, bares, lanchonetes clubes, salões de beleza, postos de combustíveis e repartições públicas. Yasmim pede a abertura da Delegacia de Defesa da Mulher 24 horas por dia em Bauru.

Medalhas

A Mesa Diretora vai apresentar projeto de lei para a concessão de medalhas pelo Museu Histórico Militar de Bauru a quem ajudou a preservar a memória militar no município. O pedido veio de Jorge Santos. A proposta proibirá o custeio das despesas com verba da prefeitura ou Câmara, que não poderá ceder seu espaço para as entregas.

Retirados

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara tinha retirado de tramitação o projeto para obrigar empresas vencedoras de licitação a ter cota mínima para egressos do sistema prisional. Agora, o vereador Manoel Losila (PDT) também retirou o projeto para cota mínima de pessoas em situação de rua nessas empresas.

Ler matéria completa