Bauru e grande região

10/01/2020 - 06h00

Vaga na mesa

Com o pedido de licença do vereador Roger Barude, que deve ser feito até a semana que vem, a Câmara Municipal terá que escolher um novo primeiro secretário para a Mesa Diretora. A atual segunda secretária, Yasmim Nascimento (PSC), pode ocupar a função se houver aprovação dos parlamentares, e a votação ocorreria para um novo segundo secretário. Os vereadores podem também decidir diretamente por um primeiro secretário, mantendo Yasmim em seu cargo atual.

Afastamento

Conforme a coluna antecipou na quarta-feira (8), Barude vai pedir a licença para assumir cargo no governo do Estado. Em seu lugar vai ficar o primeiro suplente do Cidadania, Edvaldo Minhano, que já foi comunicado da decisão, assim como o presidente do partido, Arnaldo Ribeiro. Além de primeiro secretário da Câmara, Barude também é membro de várias comissões, entre elas a de Justiça, que precisarão definir substitutos, a partir de fevereiro, quando voltam as sessões ordinárias.

De saída?

O secretário de Saúde, José Eduardo Fogolin, afirma que recebeu propostas para deixar o governo municipal. No ano passado, já tinha sido convidado para assumir cargo na Secretaria de Estado do Espírito Santo. Ele, contudo, diz que ainda não tomou decisão e que conversará antes com o prefeito Clodoaldo Gazzetta.

Empréstimo

A vereadora Chiara Ranieri (DEM) voltou a criticar o pedido de financiamento do prefeito Clodoaldo Gazzetta. Nas mídias sociais, ela repercutiu a matéria do JC de ontem que revelou a redução do valor, de R$ 46,6 milhões para cerca de R$ 25 milhões. Chiara destaca a falta de projetos, uma vez que desde setembro o assunto é discutido e poucos projetos avançaram dentro da Seplan.

Investimento

O vereador Coronel Meira (PSB) fez pedido, através do Artigo 18 da Lei Orgânica, sobre a destinação dos R$ 3,5 milhões que Bauru recebeu no final do ano passado do governo federal por conta do pré-sal. O dinheiro precisa, obrigatoriamente, ser usado em previdência ou investimentos. O parlamentar cobra o que será feito com a verba obtida.

Vídeo nas ruas

A prefeitura realizou ontem a licitação para contratação de empresa que fará a instalação do videomonitoramento. Seis empresas apresentaram propostas, a documentação será verificada e, posteriormente, anunciada a vencedora. Parte do dinheiro vem de emenda do deputado federal Capitão Augusto (PL), e o restante de recursos estaduais e municipais.

 

Ler matéria completa