Bauru e grande região

14/01/2020 - 06h00

Em conflito

A saída do vereador Roger Barude e entrada de Edvaldo Minhano na Câmara foi mais tumultuada do que se esperava. Conforme a coluna mostrou na última semana, houve uma tentativa de acordo para que o novo parlamentar mantivesse os assessores do antecessor. Mas não funcionou.

Nomeações

Os dois assessores de Barude ficarão por mais um mês e depois Minhano vai fazer suas nomeações. O clima ficou difícil, tanto que Barude não compareceu na cerimônia de posse de Minhano, na manhã de ontem, no plenário da Câmara. O presidente do Cidadania, Arnaldo Ribeiro, esteve na Casa de Leis. A ideia agora é apaziguar os ânimos.

Mudanças

Na prefeitura, o assunto deste começo de semana é a troca de membros do primeiro escalão. As alterações devem ocorrer na Saúde, Sagra, Sear e Gabinete, conforme a coluna revelou na última semana. Na Saúde, José Eduardo Fogolin tem proposta de fora, e dois nomes são cotados para assumir a pasta. O primeiro é Melissa Sproesser Alonso, que desde o ano passado é diretora do Departamento de Planejamento da Secretaria de Saúde. O outro é Mário Ramos, servidor de carreira e que já foi secretário.

Nas outras

Já na Sear ganhou força o nome de Levi Momesso, que está atualmente na Sagra. Nesta última, Rafael Santana de Lima, que hoje é diretor, poderia assumir, mas outros nomes também são analisados. No Gabinete, a situação está menos definida. O prefeito Gazzetta ainda não confirma nenhuma substituição.

Individuais

Também houve especulação a respeito de uma eventual saída de Sidnei Rodrigues da Secretaria de Obras. Gazzetta nega a intenção de mudar o comando da pasta neste momento. O prefeito tem feito reuniões individuais com os secretários e cobrado alguns resultados, ao invés de chamar reuniões amplas com todo o primeiro escalão. Também está definido que, por ora, não há mudanças na administração indireta, com Eliseu Areco Neto seguindo no DAE e com Elizeu Eclair na Emdurb.

Tuga Angerami

O ex-prefeito e ex-deputado federal Tuga Angerami foi internado no último sábado (11) na UTI do Hospital Beneficência Portuguesa de Bauru, com quadro de pneumonia. No dia seguinte, Tuga já estava melhor, indo para o quarto. Amigos e políticos desejaram boa recuperação a ele, que se afastou da vida pública após o último mandato de prefeito, encerrado em 2008. No ano passado, Tuga esteve na Câmara colaborando com a Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos Precatórios.

 

Ler matéria completa