Bauru e grande região

20/03/2020 - 04h03

Emergencial

O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) deve publicar hoje ou nos próximos dias decreto de estado de emergência em Bauru. Além de proibições e recomendações para a iniciativa privada, um decreto como este afetaria os serviços públicos e ainda permitiria contratações com dispensa de licitação em alguns casos. Outras cidades na região já decretaram (leia na pág. 15).

E a Sessão?

Os vereadores marcaram uma reunião na manhã de hoje para definir como ficarão as sessões. Na Câmara, há o entendimento de que suspender os encontros é muito difícil, até porque o prefeito precisará aprovar projetos na própria contenção da pandemia, com a suplementação de verba. Mas a forma como as sessões ocorrem será discutida. Alguns defendem até votação à distância, mas há dificuldade no Regimento Interno para viabilizar.

Recursos

Na segunda-feira (23), Gazzetta já pretende mandar para a Câmara projeto de lei com a transposição de R$ 3 milhões para a Saúde. Entre as medidas, a compra de consultas de tomografia e contratação de funcionários temporários.

Alternativas

Entre as alternativas, a realização de sessões mais rápidas e com o menor número possível de funcionários. Além disso, os parlamentares não usariam a tribuna e focariam apenas nas votações de projetos. Desde o começo desta semana, a Câmara já suspendeu audiências públicas, entregas de moções, visitas e sessões solenes.

Aumento

Gazzetta pretende mandar ainda hoje o projeto de lei com o reajuste dos servidores. A última proposta feita ao Sinserm, de 4,2% nos salários e abonos, e R$ 525,00 de vale-compra, é a que será encaminhada. Ontem, ele discutiu o assunto com os secretários de Administração, Donizete do Carmo, e de Finanças, Everson Demarchi, até por conta do cenário de redução de arrecadação que se projeta nos próximos meses.

Câmara

A Mesa Diretora da Câmara já apresentou o projeto de lei com o reajuste dos servidores da Casa de Leis - não inclui os vencimentos dos parlamentares. A proposta é de reposição da inflação de 4,01% e vale-compra de R$ 660,00, mantendo abono de R$ 70,00 concedido há alguns anos.

No Podemos

O Podemos tem o ex-vereador Luiz Carlos Valle como mais novo filiado. Ele deve concorrer a prefeito pela legenda. Na última eleição, concorreu a deputado federal. Valle também já foi candidato a prefeito.

Ler matéria completa