Bauru e grande região

 

17/05/2020 - 06h00

Recoloca

A possibilidade de um adiamento das eleições em algumas semanas pode ajudar candidatos que, teoricamente, estariam fora da disputa neste ano. São os casos de Fabiano Mariano, Fernando Mantovani e Faria Neto, que estão inelegíveis por conta da cassação ocorrida ainda no mandato passado, em decorrência do uso de uma material de campanha na igreja. Além deles, Jorge dos Santos e José Carlos Batata também voltariam a ter condição eleitoral em caso de nova data.

Prazo

O período de inelegibilidade de todos eles vai até 7 de outubro deste ano, e a eleição está marcada para o dia 4 de outubro. Se a disputa for adiada, há entendimento de que eles poderiam concorrer sem restrições. Fabiano Mariano segue no PDT, Mantovani no PSDB e Jorge dos Santos está no Republicanos.

Mudaram

A movimentação de trocas partidárias aconteceu também entre atuais suplentes de vereador. Entre os que chegaram a ocupar uma vaga na Câmara temporariamente, decidiram mudar de partido Guilherme Berriel, que foi do DEM para o MDB, e Maria Helena Catini, que mudou do PDT e também foi para o MDB. Lokadora saiu do PTB e foi para o PP.

Ficaram

Já entre os suplentes que permaneceram em seus partidos estão Paulo Coxa e Richard Tenedine, ambos do PP, e Lucas Basso, do PSB. Edvaldo Minhano, que está no cargo de vereador desde o começo deste ano, decidiu ficar no Cidadania para buscar um novo mandato.

Veteranos

Alguns vereadores de legislaturas anteriores também podem aparecer na disputa da Câmara. Renato Purini continua filiado ao MDB, enquanto Moisés Rossi foi do PL para o Republicanos, mesmo partido de Artemio Caetano Filho, que antes era do MDB.

Transporte

A Secretaria Municipal de Educação marcou para o dia 29 de maio a licitação para contratar empresa que fará o transporte escolar. Com isso, pode não chegar a usar o contrato feito com inexigibilidade de licitação, por R$ 4 milhões, com a Brambilla. O contrato é questionado pelas comissões de Fiscalização e de Obras e Transportes da Câmara, e pelos vereadores Manoel Losila (MDB) e Coronel Meira (PSL), além do Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

Emendas

O presidente da Câmara, José Roberto Segalla (DEM), abriu prazo para que os vereadores proponham emendas ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2021. Os parlamentares terão até 25 de maio para dar sugestões.

 

Ler matéria completa