Bauru e grande região

 

25/07/2020 - 05h00

Costuras

O PSB realizou na noite de ontem uma conversa virtual entre seus pré-candidatos a vereador e o pré-candidato a prefeito José Clemente Rezende (Cidadania). O deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB) coordenou o encontro. Os dois partidos discutem a possibilidade de estarem juntos nas eleições. Além do Cidadania, o PSD, que pretende lançar Sandro Bussola a prefeito, também tem mantido diálogo com o deputado.

mais lives

Já o pré-candidato a prefeito Raul Gonçalves Paula (DEM), que terá Fábio Manfrinato (PP) como vice, aumentou as publicações de vídeos na internet. Os dois fizeram uma live sobre a causa animal. Ontem, em uma das postagens, Raul lembrou também que já lançou um livro de poemas.

Apoios

Se o PSB de Rodrigo Agostinho ainda discute seu destino no pleito, o PL de Capitão Augusto tem acordo com o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB). Ontem, o parlamentar manifestou ainda seu apoio formal ao pré-candidato a vereador Cabo Helinho, que disputou a deputado estadual há dois anos. No Podemos, o pré-candidato a prefeito Luiz Carlos Valle conta com o apoio de parlamentares próximos ao presidente Jair Bolsonaro.

Conversas

Ainda nas discussões eleitorais, o Cidadania mantém contato com o PDT - legenda que tem os pré-candidatos José Xaides e Josué Moreira. Outros possíveis candidatos, como Edu Avallone (Republicanos), Carlinhos Cantelli (PV), Suéllen Rosim (Patriota), Sérgio Alba (SD) e Jorge Moura (PT) e Roque Ferreira (PSOL), cada um dentro de sua linha de trabalho, seguem buscando apoios. No caso dos petistas, já está praticamente fechado compromisso para o Rede entrar como vice.

Consultas

O vereador Coronel Meira (PSL) encaminhou pedido de informação para a prefeitura, através do Artigo 18, sobre a fila de espera por consultas e cirurgias, por especialidade. Ele ainda fez mais pedidos, a respeito de uma licitação de compra de combustível no DAE, a arrecadação com multas a proprietários de terrenos sujos e sobre dois processos da Funprev.

Discordância

Presidente municipal do PSOL, o ex-vereador Roque Ferreira tinha protocolado em abril pedido para que o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) entrasse com ação civil pública na Justiça para garantir o uso de toda a frota do transporte coletivo na pandemia. Ele discorda da avaliação do MP-SP de que a iniciativa levaria ao desequilíbrio contratual entre prefeitura e empresas concessionárias.

Ler matéria completa