Bauru e grande região

 

26/07/2020 - 17h01

Juventude

A Câmara Municipal tem em primeira discussão, na sessão de amanhã, o projeto de lei do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) para criação do Conselho Municipal da Juventude. A proposta já foi colocada em votação outras vezes, mas acabou sobrestada. O vereador Edvaldo Minhano (Cidadania) pretendia realizar audiência pública a respeito do assunto, mas a pandemia impediu o debate.

Contribuintes

Também em primeira discussão, projeto de lei do governo municipal que pretende ampliar para 180 dias o prazo para responder a questionamentos de contribuintes. O atual é 120 dias. O vereador Coronel Meira (PSL) apresentou emenda, já aprovada, para garantir que após o prazo final, em caso de não haver retorno, o pedido do contribuinte seja deferido.

Outros

Também estarão em votação projeto que concede vantagem pessoal no salário das merendeiras, alteração na lei das caçambas, e uma transposição de verba no Orçamento da Sebes.

Informação

O vereador Natalino da Silva (PV) pediu informações para a prefeitura a respeito da estrutura da Estação da Noroeste, que teve problemas no começo do ano. Na ocasião, José Roberto Segalla (DEM) denunciou a situação. Já Telma Gobbi (PP) pede detalhes da reforma da Unidade de Saúde da Família (USF) da Vila São Paulo.

 

Processante

No início da sessão da Câmara, serão votados dois pedido de abertura de Comissão Processante (CP), relacionados a irregularidades na Cohab. Caso seja aberta, a CP poderá até mesmo culminar na cassação do mandato do prefeito Gazzetta. O primeiro pedido a ser votado é o de Ricardo Pereira, presidente da Associação de Moradores do Pousada da Esperança. O outro é do vereador Edvaldo Minhano.

Troca

Apenas para a votação do segundo pedido, Minhano terá que se afastar, e quem votará é o segundo suplente do Cidadania, Claudemir Vella, uma vez que o autor da solicitação não pode votar. Vella esteve na Câmara na sexta-feira (24) para entregar documentos, necessários para tomar a posse. Minhano entende que os elementos da CEI da Cohab são suficientes para abertura da CP. As CEIs da Cohab e da ETE terminam sem pedidos de CP.

Defesa

O prefeito Clodoaldo Gazzetta considera os pedidos de Processante como ‘perseguição política’, e diz não haver embasamento legal. O líder do governo na Câmara Municipal, vereador Markinho Souza (PSDB), considera que o momento é de combater a pandemia e procurar a recuperação econômica.

 

Ler matéria completa