Bauru e grande região

 

15/11/2020 - 05h00

Na urna

Após 49 dias de campanha eleitoral, em que os candidatos puderam mostrar suas propostas, hoje é a vez do eleitor. A votação para vereador e prefeito - nesta sequência na urna eletrônica - será das 7h às 17h. A partir deste horário, começa o processo de apuração. Já na noite deste domingo serão conhecidos os 17 vereadores eleitos e o novo prefeito ou os dois candidatos que seguem para o segundo turno das eleições.

Caçando

Ontem, muitos candidatos ainda tentavam atrair os votos dos indecisos. O Calçadão teve a presença de vários concorrentes a prefeito e a vereador, com panfletos e bandeiras, assim como nas demais ruas do Centro de Bauru. Outros optaram em finalizar a campanha na periferia ou na internet, com postagens.

Cabos

O candidato Sandro Bussola (PSD) desceu o Calçadão com um megafone. Já Rosana Polatto (PSB) esteve acompanhada do deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB), que participou diretamente da campanha dela. Os dois estavam acompanhados de seus vices. Outros candidatos, como Clodoaldo Gazzetta (PSDB), Jorge Moura (PT), Luiz Carlos Valle (Podemos) e Raul Gonçalves Paula (DEM), também usaram as imagens de seus vices na campanha.

Ao vivo

Assim como em eleições passadas, a perspectiva é de uma apuração rápida em Bauru e região. Hoje, durante todo o dia, o JCNET vai atualizar como está a situação nos locais de votação e a partir das 17h fará uma cobertura ao vivo da apuração. O JCNET vai acompanhar em tempo real e com transmissões ao vivo nas mídias sociais do jornal.

Mudanças

A nova formação da Câmara Municipal terá, ao menos, três vereadores novos. Isso porque, da atual legislatura, não são candidatos à reeleição os vereadores Sandro Bussola (PSD), que concorre a prefeito, Fábio Manfrinato (PP), vice de Raul, e Pastor Luiz Barbosa (Republicanos), que não pleiteia nenhum cargo. Na última eleição, a renovação foi de quase metade das vagas, com oito alterações.

Sessão

A primeira sessão ordinária após as eleições será amanhã, ainda com a formação atual - a posse dos eleitos é só no ano que vem. Seis processos estão em votação, sendo três em primeira discussão. Um deles é do prefeito e altera o Plano Diretor para permitir a construção de prédios ao lado de condomínios. Há ainda projeto de Manoel Losila (MDB) sobre controle de vetores epidemiológicos em imóveis abandonados. Um projeto de Coronel Meira (PSL) está em segunda votação.

 

Ler matéria completa