Bauru e grande região

 

17/11/2020 - 05h00

Ao centro

A eleição em Bauru demonstrou interesse do eleitor em mudança na prefeitura, com candidatos no espectro mais conservador. A pulverização de votos também se confirmou. Suéllen Rosim (Patriota) e Raul Gonçalves Paula (DEM) vão para o segundo turno com margem ampla de votos em relação aos demais, mas terão de buscar junto ao eleitorado dos que ficaram de fora ou não votaram os votos necessários para alcançar a vitória na eleição.

Abstenção

A abstenção foi alta em Bauru, com mais de 30% de faltantes. Já entre os que votaram também foi elevado o número de votos nulos e brancos. Na soma destes com as abstenções, 40% do eleitorado não escolheu nenhum candidato a prefeito ou a vereador. Aos candidatos que ficaram para o segundo turno, o primeiro desafio será convencer o eleitor a ir votar daqui a menos de duas semanas.

Negociações

Com o resultado do primeiro turno saindo tarde, já no final da noite de domingo (15), as primeiras conversas sobre apoios de candidatos que não seguirão na disputa aos dois começaram. Hoje, o PSD pode ter definição. O Podemos e o PSC ainda iniciam discussões, e o PSDB, o PT e o PSOL indicam a tendência de neutralidade. O PCO vai defender o voto nulo.

Satisfeitos

Entre os candidatos que encerraram suas campanhas, alguns demonstraram satisfação com as performances, casos de Jorge Moura, que recolocou o PT no debate eleitoral, e Rosana Polatto, que conseguiu capitalizar parte dos votos do deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB). Outros como Edu Avallone (Republicanos), Sandro Bussola (PSD) e Luiz Carlos Valle (Podemos) agradeceram aos seus eleitores, e Clodoaldo Gazzetta (PSDB) afirma que fará uma transição harmoniosa ao novo prefeito.

Transição

Após ficar fora do segundo turno, o prefeito Gazzetta realiza hoje reunião de secretariado. Ele já começará a discutir a formação de uma equipe de transição e a preparar material para que o eleito tenha condições de se informar da situação da prefeitura. O período de transição vai ser curto, de apenas um mês.

Tristeza e festa

A primeira sessão da Câmara após a eleição teve comemoração e agradecimentos dos vereadores eleitos e que terão um novo mandato a partir do ano que vem, e sentimento de tristeza e resignação entre os que ficaram de fora. A Câmara terá nove reeleitos e oito novatos, mas ainda pode haver uma alteração na composição do Poder Legislativo - leia mais na página 5.

 

Ler matéria completa