Bauru e grande região

14/01/2021 - 05h00

Capital

A primeira viagem de Suéllen Rosim (Patriota) como prefeita de Bauru para a Capital ocorreu nesta quarta-feira (13), sem seguir agenda oficial e por meio de um convite de última hora. Na ocasião, o governador se reuniu online com vários prefeitos para discutir a volta às aulas. Suéllen, por sua vez, garantiu a participação presencial e aproveitou a viagem para antecipar algumas das pautas mais urgentes da cidade, como a renovação do convênio da radioterapia e a liberação de mais vagas nos hospitais.

Mais vagas

A estratégia surtiu bons resultados. A prefeita foi atendida pelo vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) e voltou com a notícia de que dez leitos de UTI serão criados no HC de Bauru, nos próximos dias, para tratamento de casos graves de coronavírus. O Estado também teria informado a intenção de liberar mais dez leitos clínicos no Hospital de Base para o tratamento de outras doenças. "A reunião veio a calhar, isso nos dará fôlego para ganhar tempo e administrar a situação", frisa a prefeita. A reclassificação dos municípios conforme o Plano São Paulo ocorre nesta sexta (15).

Cabelo

Resultou negativo para Covid-19 o teste feito pelo vereador e presidente da Câmara Ricardo Cabelo (Republicanos), atendido no Posto Avançado Covid-19 (PAC), com suspeitas de trombose na perna e contaminação pelo novo coronavírus, no final de semana. Conforme a coluna adiantou, o parlamentar decidiu deixar a unidade e procurar atendimento por meios próprios, depois de aguardar transferência para um hospital por cerca de 10 horas. Cabelo teve diagnóstico de trombose, mas já recebeu alta médica. Hoje, ele deve retornar aos trabalhos na Câmara.

R$ 5 milhões

O deputado federal Capitão Augusto (PL) garantiu R$ 5 milhões em emendas impositivas para Bauru, em seu primeiro encontro com a prefeita Suéllen Rosim, no gabinete do Palácio das Cerejeiras, semana passada. Ele diz que, agora, aguarda posição da prefeita a respeito das destinações e dos projetos para submissão dos valores. No encontro, Suéllen teria esboçado que a quantia seria para melhorias especialmente na área da Saúde.

Reação?

Em reunião da Câmara na manhã desta quarta (13), a vereadora Estela Almagro (PT) defendeu que, diante da pandemia e do fim do auxílio emergencial, o DAE prorrogasse ou suspendesse a cobrança das contas de famílias de baixa renda. No início da noite, a Prefeitura emitiu nota anunciando que estenderia a suspensão de cortes no fornecimento de água por falta de pagamentos. Coincidência ou reação, quem ganha é a população mais vulnerável.

 

Ler matéria completa