Bauru

15/07/2021 - 05h00

Em estudo

A Advocacia Geral da União (AGU) deve decidir nesta quinta-feira (15) quais medidas serão tomadas pela União após decisão da Justiça Federal de Bauru, na segunda-feira (12), que determinou a instalação de um hospital de campanha. A decisão considera o prazo de 48 horas concedido pela Justiça para que a União se manifeste a respeito das medidas que tomará. Segundo o procurador Seccional da União em Bauru, André Cardoso Magagnin, as medidas a serem tomadas estão sendo estudadas.

Apuração

O Ministério Público de Bauru instaurou procedimento que antecede abertura de Inquérito Civil para averiguar as denúncias de improbidade administrativa feitas pela vereadora Estela Almagro (PT) contra a prefeita Suéllen Rosim (Patriota), o presidente do Departamento de Água e Esgoto (DAE), Marcos Saraiva, e a ex-presidente do departamento, Flávia Souza.

A denúncia

Na denúncia, do dia 24 de junho, a vereadora aponta possível irregularidade em processos licitatórios que teriam causado prejuízos que podem chegar a quase R$ 2 milhões, ocasionados pela renovação automática do plano de saúde dos servidores do DAE. Prefeitura, DAE eu vice-prefeito negam as acusações.

Prestigiou

Diferentemente do que vinha ocorrendo desde o início de seu mandato, a prefeita Suéllen Rosim participou da audiência pública realizada nesta quarta-feira (14) para debater sobre a instituição da Semana de Incentivo ao Ciclismo e a implantação do Plano de Mobilidade relacionado às ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Sua participação foi rápida, mas foi avaliada como um prestígio ao evento.

Duas horas

Criticada por alguns vereadores por não participar de várias audiências realizadas neste ano, a prefeita sinalizou um esforço para discutir mais com os vereadores. Na semana passada, participou da sessão da CEI da Saúde durante cerca de duas horas, respondendo a todos os questionamentos feitos pelos membros da Comissão.

Duas opções

No tipo de presidencialismo brasileiro, o parlamento é muito forte no sentido de influenciar a vida do Poder Executivo. Presidente, governadores e prefeitos têm duas opções para governar com respaldo do Legislativo: trabalhar politicamente e contar com maioria ampla na Casa de Leis ou compor de alguma maneira, de preferência na forma republicana, sem barganhas vergonhosas, algo raro.

Exemplos

Se olharmos para a região ou mesmo cidades do porte de Bauru no Interior do Estado, há vários exemplos de harmonia e independência entre os dois poderes, conquistadas em nome de propósitos elevados, quais sejam o desenvolvimento e zelo para com o município, sem ficar olhando o tempo todo para a próxima eleição.

 

Ler matéria completa