Bauru

28/11/2021 - 05h00

Sofrível

O vereador José Roberto Segalla (DEM) não perdoou e, em sua página no Facebook, criticou os erros identificados nos textos dos projetos enviados pelo Poder Executivo para a Câmara, que são apreciados pela Comissão de Justiça, Legislação e Redação, da qual ele é presidente. De acordo com o vereador, a comissão avalia, mais especificamente, os aspectos constitucional, legal e jurídico das proposições. Mas os erros de português são graves.

Revisão

O vereador alerta para o risco que os erros de português podem causar. "Ocorre que, analisando os projetos de leis enviados recentemente pela Prefeitura de Bauru, observei diversos erros na redação: desde gramaticais e de digitação até outros que podem causar efeitos imprevisíveis como, por exemplo, ambiguidade no uso das palavras", afirmou Segalla.

Sala de aula

Os erros incomodam tanto que Segalla solicitou reuniões com os secretários responsáveis pelos projetos para justificar as devidas correções e ainda reforçar a importância de que todos os documentos passem por revisão antes de serem enviados à Câmara Municipal. A intenção, segundo o vereador, é "trabalhar em conjunto para tornar as legislações mais claras e estruturadas, sem correr o risco de prejuízos legais no futuro".

A pergunta

Já Coronel Meira escreveu em sua página do Facebook a pergunta que não quer calar sobre a crise da água: "Depois de semanas, meses e anos de angústia, uma intervenção simples, feita com maquinário da autarquia, desobstruiu um ponto do curso d'água e aumentou o volume da lagoa de captação. É claro que essa medida isolada não é a solução do problema, mas suspendeu o rodízio que seria retomado. Fica a pergunta: não fizeram antes por falta de vontade ou de competência?"

Não pode mais

Agora é lei. Foi aprovada, finalmente, pelos deputados paulistas, a Lei que proíbe os bancos de ofertar empréstimos a aposentados e pensionistas por telefone. A lei foi sancionada e publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (26/11). Com isso, a proposta, de autoria do deputado Alex de Madureira (PSD), já está em vigor em todo o Estado de São Paulo. A norma proíbe as instituições financeiras, bancos e pessoas jurídicas com fins lucrativos de oficializar por telefone contratos de empréstimo que não tenham sido solicitados por aposentados e pensionistas.

Homenagem

O jornalista e ex-diretor do Escritório Regional de Desenvolvimento José Eduardo Amantini será homenageado pela Câmara de Bauru pelos serviços prestados durante o período em que esteve à frente do órgão estadual. Ele receberá uma Moção de Aplauso, apresentada pelo vereador Sérgio Brum (PDT), aprovada por unanimidade na sessão do dia 16 (segunda-feira). 

Ler matéria completa

×