Bauru

07/01/2022 - 05h00

Mello Moraes 1

A concessão do Recinto Mello Moraes à iniciativa privada, em concorrência que poderá ser anunciada qualquer dia destes, é mais um dos assuntos muito mal debatidos pelo atual governo municipal, que não declara publicamente e nem discute com ninguém quais são os planos e estratégias para o futuro daquele espaço declarado municipal há cerca de 40 anos pelo Estado, correndo o risco de tornar o local em mais um bem público abandonado, pelo que se desenha por aí. Tal qual a Estação Ferroviária, por exemplo...

Mello Moraes 2

Em boa parte destas 4 décadas, o que era apenas um grande campo aberto se tornou um espaço de exposições agropecuárias e de lazer de excelente nível, a partir da constituição da Associação Rural do Centro-Oeste Paulista (Arco), que fez benfeitorias no local, tornando-o um dos melhores espaços do Estado para a finalidade à qual foi destinado. Há anos o Recinto é uma ilha de prosperidade em Bauru em se tratando de cuidados com sua estrutura geral.

Mello Moraes 3

Luiz Pires, ex-diretor do Zoo, servidor público experiente, é um dos bauruenses preocupados com o destino do Recinto: "Nossa! A Arco vai devolver as instalações do Recinto Mello de Moraes para a prefeitura dia 15/01 sem ter uma nova empresa para assumir a responsabilidade daqueles quase 8 alqueires cheio de benfeitorias. Espero que já tenham contratado vigilância particular para cuidar da área até que o processo burocrático de uma nova concessão seja concluída. Caso contrário, não sobrará telha sobre telha, fiação, portas, etc. Preocupante essa situação!"

Mello Moraes 4

A pergunta que muitos formadores de opinião fazem é: por que fazer alterações em algo que vem dando certo, sendo que a cidade tem incontáveis problemas a serem resolvidos e não o são? Se o modelo de contrato que havia com a Arco não atende mais aos padrões do interesse público, por que não conversar e, possivelmente, promover ajustes de forma a atualizá-lo, seja em valores ou em outras cláusulas?

Mello Moraes 5

Mesmo entre técnicos da prefeitura e no Legislativo há ceticismo com o que está se desenhando por aí para a concorrência, principalmente a exigência de uma espécie de 'aluguel' mensal que chega a quase R$ 200 mil. É licitação deserta certamente e espaço público relegado ao abandono, porque a estrutura administrativa da prefeitura não vai absorver mais esta responsabilidade.

Van liberada

O ex-vereador Sandro Bussola informa que deputado estadual Dirceu Dalben (PL) liberou uma van para a Saúde de Bauru, que será entregue hoje à prefeitura. O valor do veículo é de R$ 160 mil. As vans foram compradas pelo governo do Estado.

Ler matéria completa

×