Bauru

17/06/2022 - 05h00

Estranheza

O reajuste no vale-alimentação dos servidores municipais, de R$ 625,00 para R$ 1.000,00, anunciado pela prefeita Suéllen Rosim (PSC), certamente foi recebido com satisfação por todos, mas causou, no mínimo, estranheza entre vereadores da Câmara Municipal, que terá de analisar e votar o projeto de lei com o aumento. O problema não estaria no mérito, mas na forma como a prefeita o fez, pelo que se depreende de manifestações de vereadores.

Cobrança

Estela Almagro (PT) e Eduardo Borgo (PMB) se manifestam questionando o porquê de esse reajuste não ter sido dado quando a categoria reivindicou, há poucos meses, na época das negociações salariais, via Sinserm. Em razão disso, Estela deverá propor, durante as discussões, que o pagamento do reajuste seja feito de forma retroativa ao começo deste ano.

Data pensada

Já Borgo vê manipulação política no fato administrativo: "Os servidores merecem esse aumento, assim como os funcionários do DAE, Cohab e Emdurb, mas isso deveria ter ocorrido já no início do ano, e não ter sido prorrogado para ser usado como politicagem, dias antes da análise de um processo muito importante na Câmara. Essa é a cara desse governo, que não tem limites na busca pelo poder e projetos pessoais".

Antecipação

Suéllen, por sua vez, defende a medida que, pelo que ela cita, é também uma antecipação dos reajustes dos próximos dois anos: "Uma medida estudada de forma responsável e pensando, sobretudo, nos servidores públicos da prefeitura. Conseguimos levar adiante este grande benefício, visando enfrentar os impactos do período difícil que o mundo passa, trazendo os aumentos de 2023 e 2024 do vale-alimentação já para esse segundo semestre de 2022".

Tempestades

No pós-CEI, muitas coisas estão malparadas na política e no relacionamento de parte do Legislativo com o Executivo. Os próximos dois anos e meio serão de muitos embates e tensão. No meio disso tudo, tem a eleição geral deste ano, que também impacta, até porque a mãe da prefeita, a ex-presidente do Fundo Social de Solidariedade Lúcia Rosim, deve ser candidata a deputada.

Café com Política

O Café com Política de hoje, das 7h30 às 8h30 (96FM e JCNET), terá as participações do nacionalmente conhecido economista, jornalista e mestre em Administração, vice-presidente da Ordem dos Economistas do Brasil, Luiz Carlos Barnabé de Almeida, e também de Walace Sampaio, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Bauru. Os assuntos: como a eleição impacta nos investimentos e Bauru e região na perspectiva eleitoral.

Ler matéria completa

×