Bauru

03/08/2022 - 05h00

Coronel Meira

Em seu pronunciamento na sessão da Câmara Municipal, nesta terça (2), o vereador Coronel Meira detalhou os motivos que o levaram a não ser candidato a deputado estadual pelo União Brasil, fazendo duras críticas ao partido, inclusive reconhecendo que pode ser expulso, mas demonstrando que não se importará se for esta a decisão da legenda, após seu posicionamento.

'Não é partido'

Meira disse que embora tivesse apoio, seu nome não estava na relação dos pré-candidatos durante a pré-convenção realizada em julho e nem na convenção que definiu os nomes dos candidatos. "Isso para mim não é partido. Podem me expulsar, estou pouco me lixando. Não deram importância à minha atuação. Estão preocupados apenas em dividir os bilionários fundo partidário e eleitoral", lamentou.

Edição especial

Mas o pronunciamento de Meira na Câmara não foi só de críticas. O vereador elogiou a produção da edição especial de aniversário do Jornal da Cidade, que circulou no domingo (31), apontando o amadorismo de prefeitos ao lidar com planejamento, avaliações e projetos. "Não posso deixar de dar os parabéns para a jornalista Marcele Tonelli, que escreveu vários artigos mostrando deficiências e problemas de gestão do nosso município, que todos nós temos que enfrentar. Não só ela, mas também à Tisa Moraes. Parabéns às duas jornalistas pelos textos", disse.

Tem prazo

O presidente do Legislativo, Markinho Souza (PSDB), afirmou que, em reunião realizada na semana passada com representantes da Caixa e do Ministério da Economia, recebeu a informação de que o projeto que trata da PPP do Lixo precisa estar pronto para ser votado até o dia 23 de setembro. O Projeto de Lei tramita na Câmara à espera de informações pedidas pela vereadora Estela Almagro (PT). Na próxima segunda, haverá reunião sobre o assunto, convocada por Markinho.

Dia de trÉgua

O tradicional 'Parabéns a você' para Bauru com bolo cortado entre os poderes Executivo e Legislativo, na Câmara Municipal, com a presença da prefeita Suéllen Rosim (PSC), em um intervalo da sessão, deu uma pausa no clima pesado da Processante em andamento na Casa.

Segalla volta

A sessão Legislativa desta terça (2) foi a última do vereador Francisco Carlos de Góes (União Brasil), ou Carlão do Gás, enquanto ocupante da vaga de José Roberto Segalla (União Brasil), licenciado há um mês para tratamento médico. Nas eleições de 2020, Carlão recebeu 875 votos, mas já exerceu o cargo por três legislaturas consecutivas.

Ler matéria completa

×