Bauru e grande região

Tribuna do Leitor

Comentários ao Cafeo

por José Jorge Duran

10/01/2020 - 06h00

Caro colunista e economista sr. Cafeo: achei ótima seu título e o comentário que foi abordado no JC de ontem. Gostaria de me manifestar, como parte integrante dessa população que ao início do ano tem que arcar com todas essas despesas e, como disse, "sem qualquer planejamento" sai às compras e acaba comprometendo grande parte dos seus ganhos de dezembro, iniciando o mês de janeiro com uma dificuldade (caixa - rsrsrs).

Agora, no meu ponto de vista, que é praticamente de um leigo, nunca percebi em nossos deputados da Assembleia Legislativa do Estado, no nosso caso de São Paulo, nenhuma atitude visando amenizar pelo menos com um projeto de lei que altere o início do Pagamento do IPVA para meados de abril, embora saiba que 50% deste valor se destina ao Município, mas que seguramente traz uma grande dor de cabeça aos que possuem seus carros, sejam eles para passeio ou a trabalho.

É uma ganância em tirar logo nos primeiros meses do ano todo o montante possível e imaginável para os cofres públicos, como se não houvessem mais meses posteriores.

Os gastos "sem controle" surgem muitas vezes na improvisação das famílias em não medirem esforços para poder pelo menos no final de ano terem acesso a produtos que em muitos casos são oferecidos somente nesta época, o que acaba levando ao desequilíbrio das contas.

Agora, gostaria de lhe perguntar, como leigo que sou e acreditando sem dúvidas em sua capacidade de conhecimento: Para que serve ou qual função está direcionada ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem)?

O governo pretende extinguir alguns órgãos, pelo menos faz alarde nesse sentido, este órgão tem alguma finalidade? Pois se levarmos em conta a privatização dos trechos de rodovias e consequentemente a criação dos pedágios e os que já existem, este órgão deveria existir? Agradeço a resposta e desculpe se a atividade deste órgão não tiver nada a ver com conservação de rodovias. Abraço.

 

Ler matéria completa