Bauru e grande região

Tribuna do Leitor

E nós que não podemos ficar em casa?

por Claudia de Almeida Prado e Piccino Sgavioli -Diretora Executiva Geral da Fundação Estatal Regional de Saúde da região de Bauru

25/03/2020 - 06h00

Coronavírus, Covid-19, Pandemia, #ficaemcasa, decreto de emergência em Saúde Pública, suspensão temporária de atividades, isolamento social, quarentena - palavras e situações que a maioria da população não conhecia e agora são constantes e presentes em todos os continentes.

A necessidade premente de os cidadãos permanecerem em suas casas é o assunto do momento. Gratidão a todos que assim o fazem, protegendo a si e a toda coletividade. E os que não podem parar? Sim, muitos não podem parar; suas atividades são essenciais para não entrarmos em colapso e desabastecimento. Difícil relacionar as inúmeras profissões e atividades que não puderam parar. A todos, a cada um, nossa enorme gratidão.

Quero aqui, em especial, afirmar respeito, admiração e gratidão aos profissionais da área de saúde, com enfoque agora para todos que ficam nas portas de entrada da rede de saúde pública e privada. Os conhecidos Pronto-Socorro, Pronto-Atendimento, UPA, locais onde qualquer um de nós pode, a qualquer momento, buscar atendimento. Compondo, desde o segundo semestre de 2014, a equipe

diretiva da Fundação Estatal Regional de Saúde da região de Bauru, tive oportunidade de conhecer com proximidade a realidade e as necessidades dos profissionais de saúde que atuam na porta de urgência.

Locais onde são realizados atendimentos a acidentes, traumas, infartos, jovens usuários de drogas lícitas embriagados em eventos, epidemia de dengue, dentre outros e nesse momento ao Covid-19, uma doença "nova" e super contagiante. Não poderia deixar de expressar respeito, admiração e enorme gratidão a todos. Que Deus dê força, sabedoria e mantenha a saúde de todos nós que não podemos ficar em

casa.

Ler matéria completa