Bauru e grande região

 
Tribuna do Leitor

CoronaVida - O amor em movimento

por Hilário Nunes da Silva

28/06/2020 - 05h00

CoronaVida é uma espécie de trocadilho com coronavírus, todavia, antagônicos na concepção original: o primeiro salva, alimenta e dá esperança; o segundo fragiliza e, tirano, ceifa vidas.Eu e algumas dezenas de pessoas já algum tempo acompanhamos e apoiamos os bons projetos sociais do promotor de Justiça da Saúde Pública de Bauru, Enilson Komono, ele que já dentre outros engendrara projetos como o SOS Global (Ajuda Humanitária), o Projeto Abrace, que tem por objetivo atender demandas de trabalho voluntário dentro e fora de unidades de saúde de Bauru. Já no Cegonha são oferecidos transportes com veículo dos próprios voluntários, para as pacientes de baixa renda que precisariam retornar a pé ou de ônibus para suas casas após a alta. Desde o início do projeto CoronaVida, já foram entregues mais de 1.200 cestas básicas doadas por empresários e a comunidade. Todo dia, independente de feriado, pois a fome e a necessidade não excetuam essas datas, vamos até a Sebes, na avenida Alfredo Maia, quadra 2, reunimos os voluntários, já previamente "escalados" por grupo de rede social, e com seus próprios veículos, camionetes em geral, são carregados as cestas com roteiro também já antecipadamente preparado vamos distribui-las, cerca de cem, cento e vinte por dia..

Assim como o Abrace e o Cegonha, citados acima, as sensações são indescritíveis, tudo que doravante escrever nessas mal traçadas linhas não relatará de forma exata nossas sensações.

A primeira que me vem na cabeça é o agradecimento a Ele por poder participar, viver tantas emoções que até então desconhecia, ou só via pelos jornais, dando valor ao que possuo, materialmente e espiritualmente falando, quando vejo a vida rude dessas pessoas, famílias simples, humildes, clamando por ajuda, pois suas forças já se exauriram, as esperanças a muito esquecidas, e elas precisam em muito do nosso, do seu apoio. Comunidades muitas vezes sem a condição de higiene, sem água, luz, asfalto etc.

Quando percebem que é entrega de alimentos, o sorriso fraterno cobre o rosto sulcado de dores pelas dificuldades das vidas, o semblante outrora sisudo clareia tal qual como sol que ilumina, chamam parentes, consultam as listas, um "bafafá" do bem, coisa linda de se ver! Crianças ganham presentes, adultos ganham muitas vezes, além da cesta, produtos de limpeza. As nossas ações são anônimas, indo ao encontro do que fala Jesus: "Quando derdes esmola, não saiba a vossa mão esquerda o que faz a vossa mão direita; - a fim de que a esmola fique em segredo, e vosso Pai, que vê o que se passa em segredo, vos recompensará. (S. Mateus, 6:1 a 4.). Nossa recompensa virá do alto, o que mais nos interessa!

São muitas histórias emocionantes para contar, várias situações de muita emoção e puro amor ao próximo, pedra angular dos ensinamentos do mestre, uma delas aconteceu comigo, naquele dia quente, seco, lá estávamos nós entregando as cestas, paramos em determinada casa, bati palma, e o morador que saiu, para minha surpresa era um parente meu... eu, com a cesta na mão, olhando para meu conhecido de infância, e ele com mistura de surpresa, com sentimento próximo a ignomínia, aceitou um tanto constrangido o auxílio, trocamos algumas palavras e parti, pois havia muitas outras cestas a serem entregues. Para acirrar a situação, meu parceiro de entrega também tinha parentesco com o citado, confirmando as dificuldades, aumentando meu constrangimento. Já em casa pensando eu comigo mesmo, percebi o quanto era insensível com os problemas alheios, inclusive com congêneres, elevando preces ao alto, agradeci a oportunidade de melhorar, evoluir para com o próximo, situação que o corona vida proporciona amiúde.

Nesse sentido, clamo a você que, de alguma maneira, possa ajudar, doando cestas, materiais para compô-las, mesmo com capital para comprá-las, auxiliar também na logística de carregamento e entrega, são diversas as possibilidades.

Tenho certeza que você não irá se arrepender e a recompensa espiritual virá com certeza!

Ler matéria completa