Bauru e grande região

 
Tribuna do Leitor

Motocicletas barulhentas

por José Paulo Ruiz

22/11/2020 - 05h00

Muito importantes as matérias escritas há poucos dias nesta Tribuna do Leitor por Jorge Hamilton Quatrina e Devanil Botelho, respectivamente em 11.11 e 18.11.2020, sobre o abuso que vem sendo cometido por muitos motoqueiros no trânsito de Bauru.

Realmente, esse assunto merece destaque para conhecimento do Poder Público competente, especialmente da Polícia Militar incumbida da fiscalização de trânsito em nossa cidade.

Como bem salientado nas missivas dos cidadãos citados, muitos motoqueiros (talvez a maioria deles) não estão respeitando regras elementares de trânsito em nossa cidade, colocando em sério risco a integridade física e até mesmo a vida de pedestres.

Costumam trafegar em alta velocidade, fazendo barulho ensurdecedor com suas motos. Não respeitam a faixa destinada à passagem de pedestres nos cruzamentos, parando sobre essa faixa com o propósito de se colocarem à frente dos carros.

Avançam nos cruzamentos onde existem semáforos, desrespeitando o sinal vermelho. Alguns chegam a trafegar sobre a calçada para ultrapassar carros enfileirados nos momentos de grande fluxo de veículos. Quando se aproximam dos cruzamentos em alta velocidade, acionam a busina fazendo ainda mais barulho. Se param nos cruzamentos, ficam acelerando o veículo.

É uma mistura de pressa, ansiedade e falta de educação.

Esse comportamento de desrespeito no trânsito de nossa cidade, da maioria dos motoqueiros, fica mais intenso no período noturno e nos finais de semana, geralmente pelos entregadores de alimentos (do chamado delivery).

Resido na rua Saint Martin, perto do Bosque da Comunidade. Tenho convivido com esse barulho ensurdecedor das motocicletas durante a noite, pois os entregadores de alimentos utilizam esse "corredor" para apanhar os produtos nos restaurantes vizinhos e fazer a entrega aos consumidores.

O mais grave e preocupante é que no quarteirão 27 da rua Saint Martin existe uma clínica de repouso para pacientes idosos e enfermos, os quais certamente sofrem com o barulho infernal das motocicletas.

Fica aqui o apelo às autoridades de trânsito de nossa cidade, para que tomem providências no sentido de coibir esses abusos. À Polícia Militar para que realize fiscalizações (blitz) periodicamente, de preferência entre 19:00 e 23:00 horas dos finais de semana

 

Ler matéria completa