Bauru e grande região

Tribuna do Leitor

Asfalto que derrete

por José Carlos Felix de Abreu

12/01/2021 - 05h00

Dias atrás, na rua Joaquim Marques de Figueiredo, onde por baixo passa o córrego Vargem Limpa, surgiu um princípio de erosão. Foi consertado. Com as chuvas dos últimos dias, a erosão voltou a formar-se. Ao invés de providenciar novos reparos, colocaram-se apenas um cavalete "zebrado", indicando para os motoristas e pedestres terem mais cuidado no respectivo local.

Como diz a moçada nas redes sociais, fizeram um remendo utilizando-se do famoso "asfalto sonrisal", ou seja, derrete e some na água. Na hora de cobrar impostos, taxas e multas, tudo bem, mas a qualidade do serviço deixa a desejar. Se fosse numa empresa privada, todos estariam no olho da rua, mas como é serviço público, temos que aguentar calados? Aqui não existe Código de Defesa do Consumidor, onde o prestador tem de dar garantias totais do produto ou serviço?

No Japão, depois de um tsunami, uma rodovia foi restabelecida por volta de um mês. Temos um longo caminho a percorrer para vivermos num país decente. Complementando: em 11/01/2021, os reparos estão devidamente concluídos. O trânsito flui normalmente, tranquilo. Resta-nos saber por quanto tempo.

Ler matéria completa