Bauru e grande região

Tribuna do Leitor

O futuro da educação e do trabalho em tempos de pandemia

por Rodrigo Cabello da Silva - Auxiliar Jurídico.

02/05/2021 - 05h00

Depois de pouco tempo de anonimato desde a última incursão nesse ilustre espaço democrático do não menos ilustre informativo local da cidade sem limites, retorno ao mesmo, dessa vez, não para criticar essa ou aquela figura política, mas sim para tentar, se é que isso é possível em tempos tão desafiadores, mas ouso fazê-lo.

Mas, vamos ao que interessa.

A presente missiva visa propor uma reflexão aos que há tempos honram-me com sua leitura atenta e questionadora, e essa, em especial, visa propor uma reflexão acerca de algo essencial na vida de todos os indivíduos, o trabalho, mas, nessa oportunidade, não falar deste de modo tão simplista, mas sim indagar a todos com a seguinte pergunta: "Qual é o futuro do trabalho em tempos de pandemia?".

O mundo desde sua criação passou por diversas modificações, tanto em relação aos meios de sobrevivência quanto de moradia, busca de alimentos, e, recentemente, mais precisamente, há 1 (um) ano, um mês e 13 dias aproximadamente, todos, absolutamente todos, sem nenhuma espécie de distinção e exceção em todo o mundo fora atingido em seus hábitos e padrões de vida, desde o modo como se relaciona com as pessoas além de sua casa, como os de higiene, que vai além dos usuais como banho, mas também adicionando o uso de álcool em gel, higienização de mercadorias ao chegar dos supermercados e em quantidades racionais sem estocar muito até os hábitos de trabalho, mudando até mesmo o local em que desempenham suas funções, ao menos aqueles que, porventura, trabalhem em escritórios, já que muitos encontram-se fechados em razão da imposição das medidas de distanciamento e isolamento sociais, a imposição do sistema de aulas online para muitos estudantes e que aliás alguns, não raro, nem conseguem acessar às mesmas devido à ausência de meios para fazê-lo e tendo que contar com ajuda de colegas para, ou imprimir as atividades e entregar em suas casas ou enviá-las via mensagens nos aplicativos de conversas, já que muitos alunos que se encontrem nessa situação possuem celulares mas não computadores.

E, retomando ao ponto primordial desse artigo, lanço abaixo os seguintes questionamentos: "O que será do trabalho após a pandemia?". "Será mesmo possível retomar aos padrões engessados existentes antes da imposição de tal crise?". "Qual o futuro do trabalho após o período pandêmico imposto entre meados de fevereiro e março do ano de 2020 e que se estende aos dias atuais?". "Quais as competências e habilidades necessárias que são e serão impostas após o transcurso desse período tão grave na história da humanidade?"

"Qual o futuro da educação e do trabalho após o transcurso da maior crise sanitária mundial da história?". Não querendo mais me alongar, despeço-me por aqui, Deus abençoe a todos, um forte abraço virtual e obrigado pela atenção.

Ler matéria completa