Bauru

Tribuna do Leitor

Perdi um amigo

por Prof. Carlos Alberto A. Neves

08/06/2021 - 05h00

Ontem, 7 de junho, recebi logo cedo a notícia da perda de um amigo, professor João Francisco Tidei de Lima. Foi meu professor no Senac, no Ginásio Comercial, na área de História. Passados os anos, reencontrei com o prof. João Tidei, que assim era chamado na USC, agora como colega de profissão, eu na área de Matemática, Estatística e ele História. Mais tarde, nas aulas de Pilates, onde fazia as aulas com sua esposa, conversávamos sobre a família, e um dos assuntos que dava gosto de ouvir era quando ele discursava a respeito das ferrovias, defensor árduo, e um historiador de primeira classe.

Teve grande influência na escolha da profissão do meu irmão prof. Paulo Neves, prof. de História, graças à forma que tinha em transmitir a História para seus alunos. Admirador da inteligência e gosto pela forma lúdica com que transferia os seus conhecimentos sólidos, formou-se em História. Era um admirador ferrenho de minha mãe, profa. Celina Neves, desde a época do Senac, em que eram colegas, ela na área de Mecanografia, e ele como professor de História. Uma amizade que perdurou no tempo.

Sempre solícito e risonho, o prof. João Tidei possuía um enorme poder de transformar um bate-papo numa conversa agradável, e sempre pronto a ouvir e palpitar assuntos diversos.

Numa das últimas vezes que encontramos, falei a ele que tinha a ideia de lançar um livro de exercícios de matemática, para concurso. Ele, sempre atencioso, foi logo falando: - "Isso mesmo Carlos, faça isso, pois o mercado precisa de bons livros, principalmente, nessa área tão difícil".

Enfim, sua jornada terrena foi cumprida e bem cumprida, por sinal. Que Deus o receba em sua plenitude, para se juntar aos outros Mestres que hoje habitam O Universo Celeste, e assim se reunirem para contar uns aos outros suas vitoriosas "Histórias" de profissão. Nossos votos de pêsames à família. Que Deus conforte a todos nós.

Ler matéria completa