Bauru

Tribuna do Leitor

Ninguém aguenta mais!

por Paulo Neves

17/05/2022 - 05h00

O Brasil é um país endividado, isso todo mundo sabe, não é novidade para ninguém. Pior é o povo inadimplente e endividado. Vamos começar já dando um exemplo básico: se você usar 100 reais do crédito pessoal que a financeira ou o banco oferecem, em 5 anos você vai pagar uma fortuna.

Eu fiz empréstimos consignados há 10 anos e vou pagar por 30 anos, naturalmente vou morrer antes. Estes empréstimos foram feitos na hora do aperto, faltou cabeça, entendimento, conhecimento de economia.

A minha aposentadoria é de 2 salários mínimos, 30% ficam para a instituição que fez o consignado, que depois vem para a mídia posar de filantropo, que combateu a Covid-19, que facilita a sua casa popular, o seu celular, o seu carro...

Não acabou a escravidão, pelo contrário, aumentou o número, você se torna escravo a partir do empréstimo, do crédito pessoal, do consignado, o quadro histórico esta aí, demonstrando quem é o escravo e quem é escravizador. Alguém tem dúvida?

Ou precisa desenhar?

A dívida é impagável. Alguns vão dizer: a inadimplência é alta porque o juro é alto, imoral, vergonhoso... Vamos sem jogo de palavras, o juro é alto porque a inadimplência é impagável. Aí entra a frase: a dívida foi feita para não ser paga... Aí vou com ela até a morte.

A mídia não me deixa mentir, os bancos brasileiros são adversários do povo, basta ver as propagandas. Você pode dizer, mas é assim no mundo todo, isso é normal, mas nós não somos um país normal, quem comanda é uma elite predatória, fazem filantropia, (com o chapéu alheio, esse chapéu é nosso), no Jornal Nacional, isso não adianta, existem momentos em que a vida nos prega rasteiras, que machucam, que ferem a dignidade, a moral, e ética, muitas vezes ficamos com vergonha, a tendência é jogar debaixo do tapete, mas será que essa é a melhor das opções?

Ninguém aguenta mais!

Ler matéria completa

×