Bauru

Tribuna do Leitor

Museu Ferroviário Regional de Bauru, nosso tesouro histórico

por João Vitor Olímpio - Graduando em história no Centro Universitário Unisagrado

19/05/2022 - 05h00

Para todos os amantes da ferrovia, ou até mesmo para aqueles que têm interesse pela história do Brasil, já deve ter ouvido falar sobre o Museu Ferroviário Regional, localizado na cidade de Bauru. Fundado no ano de 1989, o Museu Ferroviário ocupa atualmente o antigo prédio administrativo da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil. Conhecido nacionalmente por contar com um rico acervo, contendo diversas peças para exposição, tais como Maquinários Ferroviários, Pinturas, Mobílias, Documentos textuais, Fotografias, dentre muitas outras peças.

A trajetória do Museu Ferroviário Regional começa com a promulgação da Lei nº 1445, em 11 de julho de 1969, que institui o Museu Ferroviário de Bauru como uma entidade da Prefeitura Municipal. Vinculado ao Departamento de Proteção ao Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru, o Museu Ferroviário recebe anualmente cerca de 17 mil pessoas e conta com uma programação cultural voltada para oficinas, shows e monitorias educativas para escolas municipais da cidade e da região.

Na década de 90, o museu passa a receber visitação espontânea, realizando visitas mediadas onde, além da atuação das empresas ferroviárias, é transmitida a história da formação do município, como se deu o conflito do europeu com o contingente aborígene "Kayngang" e de que maneira a estrutura férrea se consolidou e mais tarde, se extinguiu. Nos primeiros anos de existência do museu, foram organizadas mostras, exposições, exibições de filmes e encontros de ferreomodelismo na Estação Central e no galpão da Companhia Paulista. O museu passou também por algumas mudanças estruturais ao longo dos anos para se adaptar às demandas crescentes.

Em 2001, o Museu Ferroviário recebeu mais uma grande contribuição. A composição, com uma locomotiva a vapor, na qual Getúlio Vargas se instalou em sua vinda ao município de Bauru, na Revolução de 1932. A composição foi restaurada com o intuito de proporcionar ao visitante maior contato com a história do município.

Ler matéria completa

×