Bauru

Tribuna do Leitor

'Um informante de escol'

por Prof. Gilberto Sidney Vieira

19/06/2022 - 05h00

Muricy Domingues era culto, inteligente, franco e probo. Lecionou concomitantemente na USC e na rede pública estadual (Prof. II). Num determinado dia dos anos 80, ele segredou-me um caso ufológico que recentemente tinha ocorrido e chegou aos seus ouvidos: "... em uma fazenda na região centro-oeste paulista, um homem ordenhava uma vaca na madrugada. Surgiu, de chofre, um ufo metálico discoide, com 30 m de diâmetro, com janelinhas ao redor do objeto. Fazia um ruído igual a um enxame de abelhas. Ele pousou no gramado do pasto, a 40 m do ordenhador, que sofreu um forte abalo emocional.

Ele não conseguiu vislumbrar criaturas a bordo. O ufo permaneceu pousado por uns 5 minutos e aí alçou célere voo rumo ao zênite. Um militar da FAB esteve posteriormente "in loco" para examinar as marcas no chão.

Restou provado, usando-se instrumento de medição de radioatividade, de que houve contato físico do ufo com a grama. Deixando um rastro circular e dentro deste círculo nada mais vicejou..." De vez em quando, ele (o Muricy) me relatava um fato que julgava fidedigno.

 

Ler matéria completa

×