Bauru

Tribuna do Leitor

Revitalização do Centro

por Roberto 'general' Macedo

21/06/2022 - 05h00

Não é de hoje que escuto prefeitura, políticos, arquitetos, engenheiros e empresários locais debaterem sobre a revitalização da área central de Bauru. Considero "central" o quadrilátero que compreende o espaço entre Rua Araújo Leite, Praça Machado de Mello, Linha férrea e avenida Rodrigues Alves. Na minha modesta opinião, é uma tarefa hercúlea e quase impossível de ser realizada a curto prazo. Motivos não faltam, cito alguns, mas, por falta de espaço, muitos outros se apresentam. Vamos lá...

Como eliminar a cracolândia que se instalou no cartão postal que outrora foi a Praça Rui Barbosa? Antigo Hotel Colonial, Churrascaria Gaúcha e Padaria Santa Isabel, deteriorados e fachadas pichadas, enfeiando o local; terreno vazio do antigo Sesi servindo de estacionamento com chão de terra espalhando poeira a cada carro entrando ou saindo; na esquina da Agenor com Ezequiel, um horrível e antigo "shopping" foi desativado e provavelmente ficará por um bom tempo protegido por tapumes; onde funcionou por anos o hoje tombado Hotel do Milanese está um perigo, só a "casca" de parede sob um alicerce antigo, tendência é ruir e colocar pessoas em risco; Praça Machado de Mello com imóveis deteriorados e terrenos sem utilização útil, a desativação do Posto da PM virou "lar" da bandidagem e "refeitório" de moradores de rua (alimentados por dedicados voluntários); marquises da Estação Ferroviária hoje são abrigo e "dormitório" dos sem teto; arredores da linha férrea e viadutos da 13 de Maio e Azarias reduto de "trombadinhas" que só saem dali para pequenos furtos que irão abastecer o maldito vicio do crack.

Sem falar do Calçadão da Batista, mal cuidado e que se transformou em uma Mumbai em menor escala, só ambulantes, ciganas e mendigos pedindo esmolas, atrapalhando os empresários legalizados e afastando consumidores. Como podem ver, problemas não são poucos e a lista de não citados é muito grande. Acham que essa "bandeira" levantada há tempos pelo poder público e políticos com "boas intenções" é fácil de ser resolvida? Nada! Lógico que algo tem que ser feito urgentemente, só que não vai ser com uma varinha mágica que oportunistas insistem em apregoar. Vai ter que ser com muita calma, investimentos público e privado, boa vontade, engajamento e dedicação de todos os envolvidos. God save Bauru....

Ler matéria completa

×