Bauru

Tribuna do Leitor

Festa na Câmara

por Leila Arruda- servidora pública aposentada

04/08/2022 - 05h00

Neste dia 3 de agosto de 2022, logo às 9h, parecia ter festa na Câmara. Lotada de servidores públicos municipais de Bauru, ativos e aposentados, a Casa de Leis ganhou vida. E não é que teve festa mesmo? Uma festa da democracia. Estávamos lá a convite da vereadora Estela. O convite era para servidores, prefeita Suéllen, Sindicato, vereadores e demais interessados.

Muitas vezes, achamos que nossas palavras são importantes. E como são! Importam, sim, para comunicação de nosso pensar... Para divulgação de nossas ideias, mas as palavras vêm precedidas pelas nossas ações. Elas falam mais alto. Elas são o nosso testemunho. E a ausência da senhora prefeita, dos senhores vereadores (em sua maioria), deram o testemunho do que eles pensam, junto ao silêncio da falta de seus discursos.

O convite feito era para pensarmos sobre as dificuldades da Funprev, órgão responsável pelas aposentadorias dos servidores que carrega um grande déficit financeiro acumulado em 2020 e 2021. Discutirmos saídas, pois o prazo da prefeitura para resolver o problema vence dia 24 de setembro próximo. Por esse motivo, e pretendendo dar suporte à prefeitura, formou-se uma comissão de aposentados para conhecerem o problema e pesquisando, pensarem junto soluções possíveis que não tirem dos funcionários, mais do que vem sendo tirado, por conta de uma lei federal que alterou o desconto de 11% para 14% sobre seu ganho.

Numa outra reunião na Câmara, em conversa com o Coronel Meira, ao lhe entregar um panfleto sobre nossas reivindicações, ouvi algo assim: "É um movimento corporativista". Não concordo com esses pensamentos, pois, como tão bem disse o sr. Gilson, no primeiro discurso realizado, quando explicou as razões todas de estarmos nos reunindo e pensando soluções, os servidores municipais são cerca de 10.000 pessoas que servem à cidade de Bauru, com seu trabalho, com parte de sua vida. E é mais do que o futuro dessa categoria que está em discussão. É o futuro da cidade. Dos serviços ao público... Que serão afetados com a queda de qualidade que virá ao não garantir mais estabilidade, ao aumentar os anos trabalhados, ao diminuir os direitos desses trabalhadores. Ser servidor municipal não será mais opção, será último recurso de alguém não preparado.

Que direi, então, à senhora prefeita: Lembro-me de suas palavras, que ouvi mais de uma vez. A senhora disse: "Vim colocar a casa em ordem. Não quero fazer algo extraordinário e, sim, organizar Bauru". Esse é nosso convite à senhora. Ainda é tempo de aceitá-lo. Ouça as nossas sugestões, procure alternativas que não afetem a vida dos servidores e o serviço que prestam à cidade. Senhores vereadores que ainda não aceitaram o convite, deixem de lado as questões partidárias e atuem pelo bem de Bauru, essa Bauru que já sofreu tanto e que tem tudo para ser uma cidade bonita e acolhedora.

Meu pedido é pela paz, pelo respeito a nós, servidores da ativa e aposentados, e pelo futuro da cidade de Bauru.

Ler matéria completa

×